Cidadeverde.com
Esporte

São Paulo perde e tem pior campanha da história; América-MG está na Libertadores

Imprimir

O São Paulo encerrou sua participação no Brasileirão de maneira melancólica. A equipe do técnico Rogério Ceni perdeu para o América-MG por 2 a 0, nesta quinta-feira, no Independência, em Belo Horizonte, e fechou com sua pior campanha nos pontos corridos desde 2006, quando o torneio passou a ser disputado por 20 clubes. 

Com show de Ademir, o Coelho garantiu os 3 últimos pontos no Brasileirão (Foto: Mourão Panda / AFC)

Já o time mineiro conseguiu uma inédita vaga na Copa Libertadores da América. A equipe tricolor somou apenas 48 pontos em 38 rodadas, com mais derrotas (12) do que vitórias (11). Foram ainda 15 empates.

Antes do atual desempenho, o São Paulo havia conquistado 50 pontos nas edições de 2013 (14 vitórias, oito empates e 16 derrotas) e 2017 (3 vitórias, 11 empates e 14 derrotas). O resultado deixou o time fora da Libertadores, indo para a Copa sul-americana.

Já o América-MG, que sofreu muito com o bate e volta na Série A, fez uma campanha histórica. Com 53 pontos, o time do técnico Marquinhos Santos terminou na oitava colocação e será um dos representantes do Brasil na Libertadores. A equipe mineira entra no mata-mata antes da fase de grupos.

O jogo começou em ritmo alucinante. A postura ofensiva inicial do São Paulo empurrou o América-MG para o campo de defesa. Reinaldo quase abriu o placar logo aos seis minutos, com uma finalização da entrada da área. 

Os mineiros, no entanto, não se intimidaram por muito tempo e foram conquistando terreno. Ademir foi o responsável por criar uma ótima chance que terminou com defesa de Volpi em chute de Juninho.

Aos poucos, os erros passaram a se sobressair em campo. As duas equipes não conseguiam conectar os passes e isso deixou o jogo sem emoção, indo apenas de uma intermediária à outra.

A torcida do América-MG, pelo menos, se levantou na arquibancada momentaneamente duas vezes antes do intervalo. Na primeira, Ademir roubou a bola de Igor Gomes após uma saída forçada de Volpi, entrou na área e chutou para fora. Na segunda, Ricardo Silva marcou de cabeça, mas estava em posição de impedimento.

Na volta para o segundo tempo, Rogério Ceni pediu mais profundidade ao time, que avançou suas peças. O problema é que esta postura proporcionou uma chance incrível perdida por Ademir Após lançamento longo, o atacante enganou Léo na velocidade e, diante de Volpi, finalizou mais uma vez para fora.

Apesar do susto logo aos 6 minutos, o São Paulo não mudou o desenho tático estabelecido no intervalo. O problema é que Igor Gomes perdeu uma oportunidade e, pouco depois, o time foi punido com o gol do América-MG. De tanto insistir, enfim, Ademir acertou. Felipe Azevedo rolou bola para finalização no canto, sem chance para Volpi.

Em desvantagem não existia mais alternativa para o São Paulo. Era atacar. E novamente o América-MG soube aproveitar o espaço para matar o jogo. Quatro minutos depois de abrir o placar, Ademir recebeu de Juninho, driblou Volpi e apenas rolou para o gol vazio. A partida estava definida. E o resultado poderia ter ido ainda mais elástico.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir