Cidadeverde.com
Esporte

Flamengo perde na despedida e Atlético-GO assegura lugar na Sul-Americana

Imprimir

A garotada do Flamengo lutou, mas pecou pela desatenção nos minutos finais do jogo e perdeu na noite desta quinta-feira para o Atlético-GO, por 2 a 0, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO), pela última rodada do Brasileirão. 

Foto - Gilvan de Souza - Flamengo

O Flamengo termina a temporada de forma melancólica apesar de ter sido vice-campeão, com 71 pontos. O rubro-negro carioca não venceu os últimos três jogos e ficou 13 pontos atrás do campeão Atlético-MG.

Esta vitória deu ao Atlético-GO a melhor campanha da sua história na elite nacional, terminando em nono lugar, com 53 pontos. Garantido na Sul-Americana de 2022, só não foi para a Copa Libertadores porque ficou atrás do América-MG no saldo de gols (4 a -3).

O primeiro tempo foi todo dominado pelo Atlético-GO, que, empurrado pela torcida, partiu para cima. Só faltou acertar o pé para ir ao vestiário na frente do placar. Oportunidades não faltaram diante da garotada do Flamengo, que apostava no contra-ataque.

As principais jogadas ofensivas dos goianos foram do lado direito. Por ali, aos 21 minutos, Arnaldo driblou dois e finalizou no travessão. Baralhas fez Hugo Souza trabalhar em chute de fora da área e também assustou com uma batida rasteira rente a trave.

O Flamengo voltou com outra postura do intervalo e quase abriu o placar aos quatro minutos. Lázaro finalizou e Fernando Miguel defendeu no reflexo. No rebote, Vitor Gabriel só não marcou porque o goleiro salvou em cima da linha.

Aos poucos, o Atlético-GO foi voltando a dominar o jogo e chegou a ter um pênalti marcado após chute de André Luis acertar o braço de Noga. Mas o árbitro voltou atrás depois de consultar o VAR. A bola havia acertado o corpo do zagueiro antes.

A pressão atleticana aumentou nos minutos finais e o esperado gol saiu aos 36 minutos. Marlon Freitas cruzou e Lucão cabeceou sem chances para Hugo Souza. E, nos acréscimos, o time da casa jogou a pá de cal com Toró completando mais uma assistência de Marlon Freitas. Festa rubro-negro, mas dos goianos.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir