Cidadeverde.com
Esporte

Fluminense vence a Chapecoense no Maracanã e jogará a Pré-Libertadores 2022

Imprimir

O Fluminense terá que disputar a Pré-Libertadores em 2022. Os cariocas até venceram a Chapecoense, por 3 a 0, no Maracanã, no Rio, mas o Red Bull Bragantino bateu o Internacional e frustrou os planos do time tricolor. 

Foto: Lucas Merçon/FFC

O duelo foi válido pela 38ª e última rodada do Brasileirão. Com a vitória, o Fluminense encerrou a competição na sétima posição, com 54 pontos. Dois pontos a menos que o Red Bull Bragantino, que venceu o Internacional com gols nos acréscimos e ficou em sexto, com 56 pontos.

A Chapecoense, por sua vez, entrou para a história com a pior campanha de um time na "Era dos Pontos Corridos". Rebaixados, os catarinenses terminaram na última posição, com 15 pontos. Antes, a pior campanha era do América-RN, que fez 17 pontos no Brasileiro de 2007.

Como esperado, o Fluminense teve o controle da partida e criou as melhores oportunidades, porém, esbarrou na ansiedade dos seus atacantes e também na trave da Chapecoense. Aos 17 minutos, por exemplo, André puxou contra-ataque e tocou para Arias, que se atrapalhou com Bobadilla e perdeu ótima chance de marcar.

A Chapecoense não conseguiu sair ao ataque e se fechou na defesa para segurar a igualdade. Aos 29 minutos, Marlon cruzou na área e Arias cabeceou no travessão, com a bola saindo pela linha de fundo na sequência. Lance que animou os torcedores nas arquibancadas.

Precisando da vitória, o Fluminense armou uma verdadeira blitz no ataque antes do intervalo. Aos 40, Cazares cobrou falta e o goleiro João Paulo tirou a bola em cima da linha.

Já aos 47, Arias aproveitou sobra dentro da área e finalizou de direita na trave, em mais uma finalização no poste do atacante colombiano.

O intervalo fez bem ao Fluminense, que voltou para o segundo tempo num ritmo alucinante e conseguindo abrir o placar logo aos três minutos. 

Marlon cobrou escanteio pelo lado esquerdo e David Braz testou forte, sem chances de defesa para o goleiro. Gol de alívio e que deu mais tranquilidade aos cariocas no Maracanã.

A vantagem fez o Fluminense tocar mais a bola e naturalmente construir um placar maior. Aos 13 minutos, Luiz Henrique recebeu na entrada da área e finalizou forte. A bola bateu nas duas traves e parou no fundo das redes.

Com 2 a 0 no placar, o Fluminense administrou a vantagem e tornou o confronto cadenciado. Ainda assim os cariocas seguiram melhores e finalizando ao gol. Antes do final do jogo, aos 45, Abel Hernández arriscou de fora da área e fez o terceiro do Fluminense, dando números finais ao confronto.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir