Cidadeverde.com
Entretenimento

Whindersson e Felipe Neto anunciam doação para cidades do sul da Bahia

Imprimir

Webert Belecio / AgNews

Os youtubers Felipe Neto e Whindersson Nunes movimentaram suas redes sociais para conseguir doar e ajudar municípios do extremo sul da Bahia atingidos por grandes chuvas.

Um ciclone extratropical que se formou no oceano Atlântico provocou fortes chuvas na região. Pelo menos 29 municípios decretaram situação de emergência e outras três, de calamidade.

Felipe Neto pediu ajuda para Nova Alegria, na cidade de Itamaraju, uma das mais castigadas - o município registrou volume de 450 mm apenas ontem, segundo a MetSul Meteorologia. O empresário afirmou ter doado cerca de R$ 100 mil para famílias locais.

Ele compartilhou chaves pix atribuídas a pessoas para destinar as doações. Após divulgar imagens e vídeos da situação no local sob enchente, Felipe Neto também cobrou ações do governador Rui Costa (PT).

"O povo do sul do seu estado está morrendo pelas enchentes. Nova Alegria, Jucuruçu, e cidades da região precisam desesperadamente de socorro. Por favor, assuma o resgate e auxílio urgente dessas pessoas", exigiu.

O governador deve visitar a região hoje. Ontem, Rui Costa informou já ter conversado com alguns prefeitos e garantiu que o seu governo seguirá com a força-tarefa de ajuda aos municípios afetados.

Whindersson pediu ajuda para identificar pessoas das cidades da região, em especial Nova Alegria, para realizar doações. O humorista contou que está no estado do Amazonas com toda a sua equipe, mas que tentará ajudar da mesma forma.

O humorista explicou que, pela logística de estar em outro estado, estava difícil localizar pessoas envolvidas na organização de doações.

Segundo a MetSul Meteorologia, a previsão é de que o ciclone se intensifique ainda mais ao longo de hoje, e também no fim de semana, e provoque novos temporais.

O InMet (Instituto Nacional de Meteorologia) informou que o aviso de "grande perigo" no Sul da Bahia segue até as 10h20 de hoje. Segundo alerta, as chuvas registradas devem ser superiores a 60 mm/h ou maior que 100 mm/dia e os ventos, superiores a 100 km/h.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir