Cidadeverde.com
Política

Câmara aprova transferência da bilhetagem eletrônica do Setut para Eturb

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

A Câmara Municipal de Teresina aprovou por unanimidade o projeto de lei que transfere a administração da bilhetagem eletrônica do transporte municipal para a Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano (Eturb). A votação foi realizada nesta sexta-feira (17), durante sessão extraordinária para limpar a pauta do segundo semestre de 2021. 

Anteriormente, o sistema virtual que recebe o pagamento das passagens de ônibus no transporte coletivo era gerido pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut). Na Eturb, a administração do serviço será comandada pelo presidente da Empresa, João Duarte, filho do prefeito Dr. Pessoa (MDB). 

O líder do prefeito na Casa, Renato Berger (PSD), avaliou que a transferência dará maior margem para fiscalização do serviço na capital.

“Votamos a bilhetagem eletrônica que sai do Setut e vem para a Prefeitura e vem para Eturb por ser uma empresa. A Prefeitura agora poderá acompanhar, fiscalizar e estar presente no que diz respeito a bilhetagem, antes era feito pelo Setut”, declarou. 

Na sessão, também foram votadas outras matérias de interesse da Prefeitura Municipal, como alteração da Lei Orgânica do Município, que permite a efetivação da Reforma da Previdência, além do Plano de Ordenamento Territorial (PDOT). 

Segundo Renato Berger, foi aprovado também um projeto de lei que permitirá o pagamento do Décimo Terceiro Salário para servidores municipais temporários no próximo ano. A medida foi tomada após reivindicação da categoria e foi uma determinação que partiu diretamente do prefeito. 

“Dr. Pessoa também encaminhou o décimo terceiro salário dos servidores temporários que, infelizmente, não deu para pagar o relativo ao ano de 2020 e era intenção do prefeito e ele buscou isso. Mandou buscar os pareceres legais para ver a possibilidade mesmo que pagasse no ano que vem o retroativo de 2021, infelizmente, a Lei não permite. Já foi aprovado e agora os servidores temporários terão direito ao décimo terceiro”, acrescentou.


Flash Paula Sampaio
[email protected] 

Imprimir