Cidadeverde.com
Política

Dr. Pessoa afirma que buscará parlamentares para dar continuidade as obras do Lagoas do Norte

Imprimir

Foto: Roberta Aline/ Cidade Verde

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB) atribuiu, nesta quarta-feira (22), à gestão anterior, comandada pelo PSDB,  a responsabilidade pelo fim do financiamento do Banco Mundial ao Programa Lagoas do Norte, responsável por obras de reorganização urbana em 15 bairros da zona Norte da capital.

“Essa polêmica do Lagoas do Norte recai tudo na administração anterior, eles não cumpriram, achando que o Banco Mundial não cobra. Eles não cumpriram a primeira etapa, renovaram a administração anterior e não cumpriram”, declarou o chefe do Executivo. 

De acordo com informação confirmada pela direção do Programa Lagoas do Norte, o contrato com a instituição terá fim neste mês de dezembro e o banco decidiu não renovar a parceria. Um prazo extra, no entanto, foi concedido para que as obras em andamento sejam concluídas. 

O prefeito pontuou que a administração municipal pretende dar continuidade as ações desenvolvidas pelo programa e vai buscar a captação de recursos por meio de outras fontes. 

Uma das alternativas seria garantir apoio financeiro por meio de emendas parlamentares. Dr. Pessoa pontuou esperar receber a destinação de recursos por deputados e vereadores para o programa e acrescentou que membros do Legislativo teriam “virado as costas” para Teresina. 

“Vamos fazer com proventos, com financiamento aqui de casa, do Brasil. As obras não irão parar, pois há um prefeito que acredita em Deus, nas leis divinas. Se os parlamentares A ou B municipal, estadual ou federal não nos ajudarem, espero que estejam ajudando, porque teve deles aí que deram as costas para a administração municipal, mas vamos fazer”, disse. 

Em nota, a Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (Semplan) afirmou que assegurará a continuidade das obras e ações do programa através de outras fontes de financiamento, como empréstimo já firmado junto ao Banco do Brasil. 

A Semplan explicou também que está lançando o Morar Melhor, em parceria com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-PI). Trata-se de um piloto que promoverá a elaboração de projetos e execução de obras de melhoria habitacional em 30 casas situadas nos bairros São Joaquim e Matadouro, inicialmente

 

Paula Sampaio 
[email protected]

Imprimir