Cidadeverde.com
Esporte

Morre Juan Figer, empresário e agente de jogadores, aos 87 anos

Imprimir

Morreu nesta sexta-feira (31) o empresário uruguaio Juan Figer, aos 87 anos, após sofrer uma parada cardíaca. A informação foi divulgada pelo perfil no Instagram da neta, Stephanie Figer, e do Grupo Figer, empresa fundada por ele em 1969.

Juan Figer foi conhecido como o 'número 1' da Fifa (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

"É com o coração apertado que eu compartilho com vocês que fecharemos o ano de 2021 sem mais a presença do meu avô Juan. Infelizmente, após lutar muito, ele não resistiu a uma parada cardíaca e faleceu hoje", publicou Stephanie.

" É assim que eu sempre me lembrarei de você Vô... viajando, comendo num bom restaurante e falando de futebol!", escreveu ela em foto em que aparece com o avô.

"É com imenso pesar que fecharemos o ano de 2021 sem a presença do nosso mestre Juan Figer", publicou o Grupo Figer, em mensagem também pelo Instagram.

Juan Figer é um dos agentes mais famosos do universo futebolístico e respeitado empresário do ramo. 

Sua empresa participou de grandes transações do futebol mundial, como a venda de Roberto Carlos para Inter de Milão (ITA) em 1995 e sua ida posterior ao Real Madrid (ESP), a transferência de Robinho para o Real em 2005, além das negociações que levaram Romário ao Barcelona (ESP) e Maradona ao Napoli (ITA).

A empresa também negociou a ida de Hulk ao Porto (POR), Diego Lugano ao São Paulo e Vanderlei Luxemburgo para ser técnico do Real Madrid. 

A então negociação mais cara da história do futebol a ida de Denilson do São Paulo ao Bétis (ESP), por US$ 32 milhões (R$ 178 milhões em valores atuais), também teve participação do grupo, entre diversas outras transações.

Figer se mudou para o Brasil nos anos 1960. Queria ser empresário de exportação e importação, mas acabou especializado no comércio de jogadores ao exterior. 

O primeiro investimento aconteceu em 1970, quando promoveu amistoso entre Flamengo e Peñarol no Maracanã.

Fonte: Folhapress

Imprimir