Cidadeverde.com
Esporte

Com estafe numeroso, Sousa dá sequência à reformulação no futebol do Fla

Imprimir

O anúncio da contratação do treinador Paulo Sousa pelo Flamengo, na quarta-feira (29), vale como o pontapé inicial para a temporada 2022 no clube rubro-negro. Esse, inclusive, era o primeiro desafio do presidente Rodolfo Landim após a reeleição, em pleito que aconteceu no começo de dezembro. 

Imagem: Divulgação / Flamengo

Acompanhado por mais sete integrantes na comissão técnica, o português também responde a uma demanda política, que era a de conduzir uma reformulação ampla no departamento de futebol.

O rubro-negro divulgou o acerto, coincidentemente, um mês após a saída de Renato Gaúcho. Na reta final do Campeonato Brasileiro, o auxiliar Maurício Souza foi quem esteve à frente da equipe.

Agora, diretoria e treinador vão definir diretrizes e mudanças para o ano que vai iniciar em breve. Diversas áreas serão afetadas -o elenco também será naturalmente alterado, mas não há no momento nenhuma ideia drástica a respeito.

A partir do que for conversado entre a cúpula e a comissão técnica, o rubro-negro vai ao mercado por reforços, e definirá também a situação de alguns jogadores que estão no grupo. 

O lateral-direito Rodinei, por exemplo, tem contrato até o fim do ano e foi alvo de interesse de alguns clubes brasileiros, mas qualquer avanço depende do aval do novo comandante.

Após uma temporada com ruídos e críticas aos mais diversos setores da pasta, a cúpula buscou repetir uma aposta quase que na mesma pegada que houve com Jorge Jesus, em 2019.

Paulo Sousa chega ao Flamengo com uma comissão técnica robusta ao seu lado, vão desembarcar no Ninho do Urubu o preparador de goleiros Paulo Grilo, os auxiliares Manuel Cordeiro e Victor Sánchez, o analista Cosimo Cappagli, e os preparadores Lluis Sala e António Gomez, além de mais um sétimo nome ainda não anunciado oficialmente pelo clube.

Jesus fez sucesso no Fla acompanhado também por uma numerosa equipe, composta pelos auxiliares João de Deus e Tiago Oliveira, os preparadores físicos Mário Monteiro e Marcio Sampaio, os analistas de desempenho Rodrigo Araújo e Gil Henriques e o "mental coach" Evandro Mota.

Em relação ao estafe que trabalhou no clube em 2021, o preparador de goleiro Wagner Miranda foi demitido -Paulo Grilo assumirá a função. Alterações na preparação física e clínica, um dos pontos de crítica no decorrer de 2021, também não estão descartadas.

Ao longo da recém-terminada temporada, foram diversas lesões e alguns problemas que impediram, em muitas oportunidades, que o time estivesse 100% disponível.

"Paulo é um grande treinador, passou por países e clubes que a gente entendia que capacitava ele. Pessoa preparada. Uma comissão técnica que a gente entende que é bem acima da média. Foram alguns pontos que nos deixaram tranquilos. 

Foi a primeira pessoa que fizemos reuniões, uma reunião extensa um dia depois que chegamos aqui. Era uma decisão difícil pelo conjunto da obra, mas deixei, por várias vezes, isso está gravado... 

O objetivo central do Flamengo era vir a Portugal contratar um técnico com uma comissão técnica que a gente entendesse que fosse capacitada para tocar o Flamengo em 2022", afirmou Marcos Braz, em entrevista à TNT Sports.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir