Cidadeverde.com
Cidades

Governo Federal reconhece emergência em 35 cidades do Piauí pela estiagem

Imprimir

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), reconheceu a situação de emergência em 35 cidades do Piauí afetadas pela estiagem. A portaria foi publicada na edição desta segunda-feira (24) do Diário Oficial da União (DOU).

Após a concessão do status de situação de emergência pela Defesa Civil Nacional, os municípios podem solicitar recursos do MDR para atendimento à população afetada. As ações envolvem restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de equipamentos de infraestrutura danificados pelo desastre.

Para o secretário estadual de Defesa Civil, José Augusto Nunes, o reconhecimento por parte do Governo Federal vai possibilitar que recursos cheguem de forma mais rápida aos municípios atingidos. 

“Essa ação é importante porque, basicamente, tem a atuação do carro pipa, poço tubular onde não tem água potável. Os bancos podem antecipar pagamentos de aposentadorias e pensões, porque isso consta na lei. O feito principal é chamar atenção para a gravidade, para que as políticas públicas sejam implementadas o mais rápido possível, sem que haja a burocracia necessária, que é uma formalidade de obras e serviços públicos”, destacou. 

Ainda segundo o secretário de Defesa Civil, o governo estadual também acompanha a situação das cidades afetadas pela estiagem no Piauí. 

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com 


 

Os municípios que obtiveram o reconhecimento federal são: Acauã, Alagoinha, Alegrete do Piauí, Avelino Lopes, Belém do Piauí, Bonfim do Piauí, Caldeirão Grande, Campinas, Capitão Gervásio Oliveira, Caracol, Curimatá, Fartura do Piauí, Floresta do Piauí, Francisco Santos, Fronteiras, Guaribas, Itainópolis, Júlio Borges, Jurema do Piauí, Lagoa do Barro, Marcolândia, Massapê do Piauí, Monsenhor Hipólito, Morro Cabeça no Tempo, Padre Marcos, Pio IX, Queimada Nova, Santana do Piauí, Santo Inácio, São Braz do Piauí, São Francisco de Assis, São Julião, São Lourenço, Várzea Branca e Wall Ferraz.

 

 

 

Natanael Souza (Com informações do MDR)
[email protected] 

Imprimir