Cidadeverde.com
Geral

Vigia é preso suspeito de estuprar criança em escola; operação cumpre seis mandados

Imprimir

Atualizada às 9h

Policiais da Delegacia de Capturas da Polícia Civil realizam operação na manhã desta quinta-feira (27) para cumprir seis mandados de busca e apreensão em Teresina. 

Entre os presos na operação está um vigia de uma escola suspeito de estuprar uma criança de quatro anos, nas dependências da unidade ensino, que fica localizada no bairro Dirceu, zona Sudeste da capital.

"Teve esse caso, que realmente chamou atenção. O vigia de uma escola, na região do grande Dirceu, estuprou uma criança de quatro anos de idade, em sala de aula. Um absurdo. Em plena atividade escolar essa pessoa teve coragem de realizar esse ato hediondo. Mas agora ele vai cumprir a pena e pagar pelos seus atos”, destacou o delegado Willame Moraes.

Além do vigia, outros três suspeitos de crimes de estupro e violência contra a mulher já tiveram os mandados de prisão cumpridos pelas equipes da Delegacia de Capturas e pela Força Tarefa. 

Matéria original

Equipes da Delegacia de Capturas cumprem mandados de prisão contra suspeitos dos crimes de estupro e violêcia contra mulher. Ao todo, seis mandados estão sendo cumpridos em Teresina durante os trabalhos, que também contam com o apoio da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública. Até o momento, quatro pessoas já foram presas e levadas para a sede da SSP. 

Além dos mandados de prisão cumpridos, as equipes também realizaram a prisão em flagrante de dois suspeitos do crime de tráfico de drogas. 

A operação desta quinta-feira é uma resposta aos casos de violência contra mulher registrados nos últimos dias na capital. Na terça-feira, uma doméstica foi assassinada a facadas pelo ex-marido, no bairro Ilhotas, região centro-sul de Teresina. Já na quarta-feira, uma mulher de 59 anos foi atingida por três disparos de arma de fogo em uma tentativa de feminicídio no bairro Mocambinho, zona Norte da capital. 

“Nós queremos mostrar para a sociedade que estamos enfrentando essa realidade dessa violência covarde contra as mulheres. Estamos hoje cumprindo esses mandados de prisão. São pessoas perigosas. São seis mandados de prisão que estamos cumprindo nesse momento. São pessoas perigosas que, agora encarceradas, trarão tranquilidade para as pessoas que eles ameaçavam”, destacou o secretário de Segurança, coronel Rubens Pereira. 

O coordenador da Delegacia de Capturas, delegado Willame Moraes, destacou que as operações contra suspeitos que praticam violência contra mulher devem continuar ao longo de 2022. " Vamos intensificar essas ações de cumprimento de mandados de prisão", destacou. 


Aguarde mais informações 

 


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir