Cidadeverde.com
Economia

ZPE de Parnaíba começa a operar com nove startups e indústrias de cera e pellets

Imprimir

Foto: Ccom

A Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Parnaíba começa a funcionar oficialmente na próxima semana com nove empresas de tecnologia e duas indústrias em operação. Outras sete indústrias deram entrada nos processos de instalação e devem começar a operar ainda neste primeiro semestre.

Segundo a direção da ZPE, na primeira fase de operação vão ser gerados 400 empregos diretos e mais de 2 mil indiretos na região de Parnaíba. A inauguração da ZPE está marcada para segunda-feira (14), com um seminário voltado para empreendedores e exportadores. 

“A inauguração da ZPE de Parnaíba é um fato histórico para o Piauí. A nossa Zona de Processamento de Exportação vai ser um vetor extraordinário de desenvolvimento das exportações do Piauí”, disse o ecretário estadual de Fazenda e coordenador do PRO Piauí, Rafael Fonteles. 

Segundo Fonteles, a ZPE de Parnaíba é a segunda do país – a outra está instalada no Porto de Pecém, no Ceará. 

A Zona de Processamento de Exportação é uma área de livre comércio que sedia empresas, indústrias e outros empreendimentos que trabalham com produtos e serviços destinados ao mercado externo. Dentre os atrativos oferecidos às empresas e indústrias que quiserem se instalar ali, estão os incentivos fiscais assegurados pelos governos federal e estadual. 

Segundo o Governo do Estado, foram investidos R$ 50 milhões na instalação da ZPE de Parnaíba. Deste total, pouco mais de R$ 8 milhões foram aplicados pelo PRO Piauí na fase final de documentação para autorização de funcionamento - o Ato Declaratório de Alfandegamento foi publicado no Diário Oficial da União na última quarta-feira (9), pela Receita Federal. 

Startups, Cera de Carnaúba e Pellets - As empresas de tecnologia já instaladas na ZPE de Parnaíba são startups que criam aplicativos e outros produtos para o mercado externo. As duas indústrias trabalham com o beneficiamento de cera de carnaúba, um negócio que está na origem da economia do Piauí, e com a produção de pellets, uma novidade que cresce com as mudanças do mundo e as pressões pelo uso racional dos recursos naturais.

Pellets são pequenos cilindros de biomassa vegetal utilizados para a produção de energia térmica e elétrica, que têm demanda crescente no mercado externo, principalmente nos países europeus, por conta dos investimentos em energias renováveis decorrentes dos acordos para redução da emissão de CO2.

Da Redação
[email protected]

Tags: ZPEParnaíba
Imprimir