Cidadeverde.com
Entretenimento

Arnaldo Jabor deixa filme inédito baseado em Rubem Fonseca e rodado em SP

Imprimir

Foto: Divulgação/TV Globo

O cineasta e jornalista Arnaldo Jabor, morto nesta terça, filmou um longa inédito com o ator Michel Melamed no elenco, segundo assessores da família. "Meu Último Desejo" é um filme inspirado no conto "O Livro dos Panegíricos", de Rubem Fonseca.

Na trama, Melamed vive um político que decide, no fim da vida, contar tudo que sabe, acusando antigos colegas corruptos -não à toa, um dos títulos pensados para o filme também foi "O Delator". O filme está previsto para estrear no segundo semestre de 2022.

André Montenegro, o produtor do filme, afirmou que o cineasta falava o tempo todo do novo projeto. "Ele queria fazer mais, vinha com toda força da juventude, brigando pelas suas personagens. Foi uma honra enorme fazer parte dessa história, seu último filme, seu último desejo", ele disse, acrescentando que o diretor fez parte de sua formação com filmes transgressores e potentes.

Autor de obras clássicas do cinema brasileiro, Jabor foi um dos cineastas a compor o movimento do cinema novo junto com Glauber Rocha e Cacá Diegues. Nos anos 1970, se tornaram célebres filmes como "Toda Nudez Será Castigada" e "O Casamento", ambas adaptações de peças de Nelson Rodrigues.

Tendo realizado ao todo uma dezena de produções cinematográficas, o filme "A Suprema Felicidade", lançado em 2010, era a última produção de Jabor. Com Marco Nanini no elenco, o filme conta a trajetória de um jovem que se afasta do pai, se aproxima do avô e se apaixona por uma mulher misteriosa.

Não foram divulgados mais detalhes sobre o projeto do filme inédito de Jabor. Publicado no livro "Romance Negro e Outras Histórias", o conto que inspirou o filme retoma personagens que figuravam em outras narrativas de Fonseca. Na história, um dos personagens toma conta de um velho doente e acaba se envolvendo amorosamente com a enfermeira dele.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir