Cidadeverde.com
Esporte

Em jogo com falhas de Diego Alves, Flamengo empata com o Resende no Engenhão

Imprimir

Em um jogo que tinha tudo para conquistar uma vitória e esquecer de vez a perda do título da Supercopa do Brasil para o Atlético-MG na semana passada, o Flamengo sofreu neste domingo para empatar por 2 a 2 com o Resende, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela nona rodada do Campeonato Carioca. 

Foto: Gilvan de Souza / CRF

Após falhas do goleiro Diego Alves, muito vaiado pela torcida, que resultaram nos dois gols do rival do interior, o clube rubro-negro correu atrás nos últimos 10 minutos e conseguiu a igualdade.

Apesar do resultado ruim, o Flamengo obteve neste domingo a sua classificação matemática às semifinais, a duas rodadas do fim da fase de classificação, e puxou junto o Vasco, que está em terceiro.

O clube rubro-negro é o vice-líder com 20 pontos, um a mais que os vascaínos. A ponta está com o Fluminense, que tem 24 e pode até ser campeão simbólico da Taça Guanabara no próximo final de semana.

Para o Resende, o empate não foi ruim, mas a vitória estava muito perto. Com nove pontos e um jogo a menos, o time do interior está em sexto lugar e muito próximo de uma vaga na Taça Rio, destinada para quem ficar de quinto a oitavo lugar nesta fase de classificação.

O JOGO - Em campo, o primeiro tempo foi um massacre do Flamengo, mas quem desceu para os vestiários ganhando por 1 a 0 foi o Resende.

O time rubro-negro conseguiu 17 finalizações, sendo seis em direção à meta de Jefferson Luís, que se transformou no grande destaque do Resende com belas defesas em chutes de Gabriel e Bruno Henrique. Fora a sorte em duas bolas na trave em lances seguidos.

Do outro lado, o Resende se fechou na defesa e foi preciso na hora de chegar ao ataque. Deu três chutes em direção ao gol de Diego Alves e em uma delas, com a ajuda do goleiro rubro-negro, fez o gol. Aos 27 minutos, em uma bola espirrada na área, Diego Alves não cortou direito e Biancucchi ficou com a sobra para chutar rasteiro para as redes.

Na segunda etapa, o panorama continuou igual. O Flamengo todo no ataque, já com a entrada de Arrascaeta no lugar de Pedro, e o Resende nos contragolpes.

Mas o ímpeto flamenguista diminuiu, muito por causa do calor, e o time do interior se aproveitou. A partir dos 25 minutos, depois da parada técnica, teve sucesso nas suas tentativas ofensivas e só não ampliou por causa das defesas de Diego Alves.

Mas essas intervenções não foram suficientes para o goleiro se redimir com a torcida. Fez pior. Aos 36 minutos, nova falha, desta vez ao tentar sair da área para cortar um lançamento, e Jeffinho aproveitou para ganhar na velocidade e tocar rasteiro no gol vazio e fazer 2 a 0.

Na base do desespero, o Flamengo conseguiu o seu gol, aos 41 minutos, com um belo chute de fora da área de Arrascaeta. No minuto seguinte, o zagueiro Heitor foi expulso e a opção do Resende foi se fechar ainda mais na defesa para segurar. Não conseguiu.

Aos 46, Kaique cometeu pênalti em Rodinei e Gabriel cobrou com perfeição para empatar a partida. Os últimos minutos foram de pressão, mas o placar não mudou porque o Resende se defendeu bem.

Com uma semana inteira para se recuperar do inesperado resultado, o Flamengo se preparará para o clássico contra o Vasco, no próximo domingo, às 16 horas, pela 10ª rodada.

Já o Resende voltará a campo nesta quarta-feira contra o Volta Redonda, fora de casa, às 19 horas, em duelo atrasado da quinta rodada.

Fone: Estadão Conteúdo

Imprimir