Cidadeverde.com
Últimas

Governador aciona embaixada do Brasil para resgatar atleta piauiense na Ucrânia e mais duas brasileiras

Imprimir

Foto: arquivo pessoal

O governador Wellington Dias (PT) acionou nesta terça-feira (1) a embaixada do Brasil na Ucrânia para que seja agilizado o retorno ao país da atleta piauiense Kedma Laryssa Santos Araújo, de 20 anos. Ela e mais duas brasileiras que jogam no time de futebol Kryvbas Women estão em um hotel na cidade de Kryvyi Rih, localizada no Sudeste da Ucrânia.

De acordo com o governo do Piauí, neste momento está sendo enviado um ofício ao presidente da República, Jair Bolsonaro, à embaixada brasileira, e a Casa Civil, com os dados das três atletas brasileiras. Desde o início da guerra elas estão em um hotel sendo orientadas pela federação de futebol e o próprio clube.

Na manhã desta terça, o coronel Leandro de Melo Castelo Branco, do gabinete militar da governadoria do Piauí, entrou em contato com Kedma, que relatou a situação das atletas. 

Segundo as informações repassadas pela atleta ao governo do estado, um dos pontos de saída da cidade é uma estação de trem que fica a uma hora de carro de onde as brasileiras estão.

"A informação que ela tem é que a estação não está fazendo o embarque neste momento e que teria que se arriscar e aguardar na estação sem qualquer previsão. Ela nos informou que a cidade onde está ainda não tem barulho de bombas, mas se ouve sirenes que são acionadas para a segurança dos moradores", relatou o coronel ao Cidadeverde.com

Segundo o coronel, uma segunda opção para se chegar a fronteira mais próxima, no caso a da Moldávia, é um percurso de 8 horas considerado arriscado, já que no caminho teria que passar por cidades que registram bombardeios.

O secretário de governo, Osmar Junior, já está providenciando a documentação da atleta junto aos órgãos competentes para agilizar o retorno dela e das outras duas brasileiras, identificadas como Gabriela Zidoi Melo dos Santos (Espírito Santo) e Lidiane de Oliveira (São Paulo).

No oficio, o estado de Piauí se mobiliza para ajudar no que for preciso no translado das três atletas.

Kedma se mudou para a Ucrânia em agosto de 2021, após sair do clube Tiradentes. 

Yala Sena e Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir