Cidadeverde.com
Últimas

Servidores da Educação realizam ato por reajuste salarial e valorização da carreira

Imprimir

Fotos: Renato Andrade/Cidadeverde.com

Servidores estaduais da Educação, ativos e aposentados, realizaram na manhã desta quarta-feira (09) uma marcha reivindicando reajuste salarial e valorização profissional. No final do ato, a categoria protestou em frente ao Palácio do Karnak, Centro de Teresina.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí (Sinte-PI), Paulina Almeida, desde 2019 os aposentados não recebem nenhum ajuste salarial.

“De 2019 para cá, os aposentados têm um desconto nos seus contracheques que varia de 11% a 14% e não tiveram nenhum reajuste salarial. Em 2019 o reajuste é o percentual de 4,17% e 2020, 12,84%. Então além do governo não ter valorizado esse período todo de 2019 para cá, ele fez foi tirar dos aposentados”, explica a presidente do Sinte.

Além disso, a categoria também protesta pela proposta de 33,23% para todos os trabalhadores.

“Também estamos buscando que o governador do Estado apresente uma proposta de vergonha sobre os 33,23% para os ativos, aposentados, linear e na carreira”, completa Paulina Almeida.

A presidente do Sinte informou ainda que a categoria teve uma conversa ontem (08) com o secretário de Governo, Osmar Júnior, e que aguarda uma proposta escrita da gestão. 

14 dias de greve

Desde o dia 23 de fevereiro, os professores da rede estadual da educação seguem em greve. Paulina Almeida ressalta que quase 100% dos servidores aderiram à paralisação das atividades.

“É uma greve forte, que integra todo o estado do Piauí, nós temos praticamente 100% em greve no estado. A greve incomoda o governo, porque ela está grandiosa, escolas de tempo integral que nunca tinha feito adesão à greve, fizeram agora porque as pessoas compreenderam da necessidade de valorização”, complementa.

 

Flash Rebeca Lima 
[email protected]

Imprimir