Cidadeverde.com
Política

Ciro ironiza aliança entre Lula e Alckmin e os chama de 'novos tucanos'

Imprimir

Foto: Yala Sena

O pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), ironizou a aliança entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB). Animação compartilhada no Telegram do pedetista critica o fato de os dois, antes adversários, discutirem a possibilidade de dividir uma chapa presidencial este ano. Também questiona políticos de esquerda pelo apoio ao acordo.

A postagem, que traz referências ao festival de música Loolapalooza, apresenta Lula e Alckmin como líderes de uma banda que "desafina na política". A peça mostra as cabeças dos dois flutuando, enquanto nomes da esquerda cantam em frente ao Congresso Nacional em chamas.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, aparece vestida com uma camisa de tucano, símbolo do PSDB, antigo partido de Alckmin. A imagem é intitulada "Lulapalozo apresenta os Novos Tucanos". Entre os políticos representados na animação, estão Guilherme Boulos (PSOL), Jean Wyllys (PT) e Manuela DÁvila (PCdoB).

"É surpreendente a riqueza da música brasileira. A cada dia surge uma nova banda no cenário. Só concorre com a profusão de bandos que desafinam na política. Ouçam estes inigualáveis Novos Tucanos! #LulaPalozo", ironizou Ciro na publicação.

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, reagiu à publicação do presidenciável. "Candidato a presidente que beijou a mão de ACM, teve ruralista de vice e correu atrás do Centrão até o último minuto em 2018, agora quer pagar de rebelde. Tenta ridicularizar lideranças de esquerda pra apagar uma vida inteira de contradições. Mas só demonstra desespero mesmo", criticou.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir