Cidadeverde.com
Cidades

Agentes cobram da FMS auxílio financeiro para se locomoverem: "estamos tirando do bolso"

Imprimir

Foto enviada ao Cidadeverde.com 

Agentes de endemias protestaram, nesta terça-feira (12), em frente à Fundação Municipal de Saúde (FMS), zona Norte de Teresina, contra a falta de um auxílio financeira por parte do poder público para se locomoverem em na cidade. 

Segundo os manifestantes, durante a greve de ônibus na cidade, os profissionais só conseguiram se locomover em Teresina através de transporte por aplicativo ou vans, que não aceitam o vale transporte que é ofertado pela Prefeitura de Teresina. 

Com o aumento no número de casos de dengue, o trabalho dos agentes de endemias na cidade aumentou e, segundo a agente de endemia Marilene Mousinho, os profissionais estão precisando tirar dinheiro do bolso para se locomoverem no município. 

"Os vales eletrônicos que eles estão dando não servem para nada porque nem ônibus tem na cidade. Para irmos ao nosso local de trabalho e visitar as casas precisamos usar transporte próprio ou pagar uber ou ir de van, que não aceita vale eletrônico. Estamos tirando dinheiro do bolso", destacou Marilene Mousinho.

"A FMS não dá condições para a gente ir trabalhar. Precisamos que ela nos dê uma solução para a chegada ao trabalho. Temos que tirar do nosso salário e não somos ressarcidos", criticou Marilene Mousinho. 

O que diz a FMS

Até a publicação dessa matéria, a FMS não deu retorno sobre o que deve ser apresentado para os agentes de endemias ou se iriam receber os profissionais. 

Flash Nataniel Lima
[email protected]

Imprimir