Cidadeverde.com
Política

Projeto na Assembleia institui meia passagem no transporte intermunicipal para universitários

Imprimir

Foto: Divulgação/Alepi

O deputado Evaldo Gomes (Solidariedade) protocolou, nesta terça-feira (12), uma proposta na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), que institui a meia passagem para estudantes universitários no transporte intermunicipal para Teresina.

De acordo com Evaldo Gomes, se aprovada, a medida valerá apenas para estudantes matriculados em instituições de Ensino Superior da capital. Para ele, é uma medida que poderá beneficiar alunos de cidades próximas à Teresina, como Altos e Demerval Lobão.

“Percebemos a angústia de filhos, principalmente, de país mais pobres para estudar, fazer um curso superior em Teresina. Eles têm encontrado muita dificuldade por conta do preço da passagem. Tem municípios, como Demerval Lobão, que cobram R$ 14. Fica inviável um filho de pobre que quer ser professor ou médico arcar com essa despesa”, frisou o parlamentar.

Um desafio para a implementação do projeto no estado será a fonte dos recursos que vão garantir a instituição da meia passagem. Em Teresina, por exemplo, o valor é subsidiado pela administração municipal.

Questionado se a mesma modalidade poderá ser adotada pelo governo do estado, Evaldo Gomes argumentou que esse é um debate que será estabelecido nos próximos dias, inclusive, com uma possível contribuição de empresários do setor.

“É um debate que temos que fazer, se o governo do estado tiver condições poderá subsidiar, se não, o empresário é quem mais ganha dinheiro no Piauí, porque não se paga passagem fiado ou no crédito. Queremos que o empresário sente com o governo e com a Assembleia para termos esse debate”, destacou.

O parlamentar acrescentou que espera a sensibilidade da governadora Regina Sousa (PT) para sancionar o projeto, caso esse seja aprovado pelo plenário.

“Vamos iniciar um debate bastante democrático na Assembleia para que possamos sensibilizar os colegas deputados e a governadora Regina Sousa, que ao tomar posse do governo, deixou bem claro que a principal bandeira dela será defender os mais pobres”, pontuou.

O benefício valerá para famílias que comprovem ter o rendimento mensal inferior a três salários mínimos.

 

Flash Paula Sampaio
[email protected]

 

Imprimir