Cidadeverde.com
Cidades

Motorista escolar é denunciado por estuprar estudante de 13 anos; celular é uma das provas

Imprimir

Foto: Arquivo/ Cidadeverde.com

Atualizada às 11h53

A família de uma adolescente de 13 anos que mora no município de Gilbués (a 797 km de Teresina) registrou boletim de ocorrência denunciando o motorista de transporte escolar por estupro de vulnerável. 

O homem tem 30 anos e é suspeito de entregar para a menina um aparelho celular. A família suspeita que o smartphone é para evitar que ele seja denunciado.  

Na delegacia, a mãe da adolescente informou que a filha chegou em casa com o celular- um Samsung Galaxy A30 - no dia 25 de março, e desde então questionou sobre o presente. No dia 11 de maio, ela confessou, segundo a mãe, que o celular foi dado pelo motorista do transporte escolar, responsável para leva-la a escola. 

No relato da mãe à polícia, a adolescente e o motorista do transporte escolar mantinham um relacionamento desde o dia 23 de março de 2022 e que planejavam fugir.

Ao Cidadeverde.com, o padrasto da adolescente lamentou o fato e criticou a postura da Secretaria Municipal de Educação de Gilbués. Segundo ele, a diretora da escola onde a filha estuda tinha conhecimento do crime. 

“Queremos justiça, já procurei a Secretaria de Educação e não fizeram nada. A informação que temos é que o motorista estava levando ela para detrás do colégio e direção da escola tinha conhecimento. Estamos angustiados, chateados. Ela é uma criança. Devido a falta de providências, estamos pedindo a transferência dela para outro colégio”, disse o padrasto que conversou com equipe do Cidadeverde.com. 

A família apresentou como prova contra o motorista, além do celular, existem mensagens que os dois trocavam através de rede social. 

A delegada Ilana Barbosa, titular da Delegacia de Gilbués, conversou com a reportagem e afirmou que o processo segue em segredo de Justiça e que não pode dar mais informações. No entanto, afirmou que as diligências necessárias para a resolução do caso já estão sendo tomadas. 

O que diz a Secretaria de Educação 

O Cidadeverde.com entrou em contato com a secretária de Educação de Gilbués, Ana Cleide, que informou à reportagem que a delegada que está acompanhando o caso contatou a Secretaria de Educação para tratar sobre o caso e que após tomar ciência da acusação de estupro a pasta decidiu pelo afastamento do motorista de ônibus até que os fatos sejam esclarecidos.  

"O município recebeu a informação do fato ontem. D imediato foi determinado o afastamento do servidor e solicitada a abertura de processo administrativo disciplinar. O município vai apurar os fatos em processo administrativo disciplinar e a Polícia Civil realizará os procedimentos necessários para conclusão do caso", destacou a secretária à reportagem. 

 

Nataniel Lima e Yala Sena
[email protected] 

Imprimir