Cidadeverde.com
Esporte

Palmeiras se aproxima de série invicta mesmo sem Allianz e com viagem longa

Imprimir

O Palmeiras enfrenta o Juazeirense, neste sábado (30), às 21h (de Brasília), na Arena Barueri, em busca de uma inédita sequência de vitórias longe do Allianz Parque. O jogo marca a estreia do clube pela Copa do Brasil, uma vez que já entrou na terceira fase.

Foto - Cesar Greco - Palmeiras

O clube alviverde já passou da metade da série de seis jogos consecutivos fora de sua casa e ainda não foi derrotado, mesmo tendo viajado longamente e enfrentado Flamengo e Corinthians.

A vitória por 3 a 1 sobre o Emelec, na quarta (27), em Guayaquil (EQU), após uma viagem de mais de 7 horas, foi o quarto jogo seguido do clube longe do Allianz Parque, seja por causa da tabela ou porque o estádio estava com sua utilização impossibilitada.

O Palmeira já enfrentou o Goiás em Goiânia e o Flamengo no Rio (ambos pelo Campeonato Brasileiro), além do Emelec em Guayaquil, como visitante pela Libertadores.

Como mandante, pegou também o Corinthians na Arena Barueri, já que seu estádio recebeu o show de música sertaneja "Amigos" no dia do clássico, em 24 de abril.

Com apenas Juazeirense-BA e Independiente Petrolero pela frente, já é bastante possível vislumbrar o time chegando ao fim da maratona sem perder.

A partida contra a equipe baiana será o jogo de ida do Palmeiras na terceira fase da Copa do Brasil. Mais uma vez, Barueri será o palco. Agora, quem faz show no Allianz Parque, sábado, data da partida, é a banda norte-americana Kiss.

Na terça-feira (3), mesmo na Bolívia, o Independiente Petrolero é azarão diante do Palmeiras. O clube tem apenas um ponto conquistado em três jogos e ainda não venceu na Libertadores -na primeira partida entre os clubes, o Palmeiras aplicou a goleada por 8 a 1, no Allianz.

O técnico Abel Ferreira não estabeleceu chegar invicto ao fim da sequência como uma meta. Mas é claro que o feito denotará o sucesso da estratégia adotada pelo clube sob ordens suas.

Com base em análises clínica, fisiológicas e psicológicas, Abel, seus auxiliares e nutricionistas, médicos, fisiologistas e outros profissionais do clube avaliam diariamente o nível de recuperação física de cada jogador com uma nota de 0 a 10.

É com base nesse índice que o treinador define quem joga ou não. Até o momento, as escolhas se mostram acertadas.

Exceto o empate contra o Goiás, em Goiânia, na primeira partida da série, os demais resultados podem ser considerados muito bons: empate com o Flamengo, no Maracanã; vitória sobre o Corinthians, em Barueri; e a vitória sobre o Emelec, no Equador.

Neste sábado, diante do Juazeirense, a tendência é que o Palmeiras tenha um time com vários atletas da base, a fim de poupar os principais jogadores do desgaste físico imposto pela maratona de jogos e viagens.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir