Cidadeverde.com
Esporte

Minas bate Praia Clube e conquista o tricampeonato na Superliga Feminina de Vôlei

Imprimir

O Minas se sagrou campeão da Superliga Feminina de Vôlei, ao derrotar o Paria Clube, em Brasília, por 3 sets a 1, com parciais de 26/24, 18/25, 25/15 e 25/17.

Imagem: Wander Roberto/CBV

É o terceiro título consecutivo da equipe na principal competição nacional. A conquista veio com 2 a 0 na melhor de três partidas, pois no primeiro duelo a vitória também foi 3 a 1 para as jogadoras de Belo Horizonte.

O primeiro set foi o mais equilibrado. O Praia Clube chegou a abrir 23 a 20, mas cometeu vários erros nos momentos decisivos e permitiu a vitória do Minas por 26 a 24.

Aos gritos de "Eu acredito" de sua torcida presente ao ginásio Nilson Nelson, o Praia voltou muito melhor para o segundo set. Com grande atuação de Tainara, a equipe de Uberlândia abriu 17 a 12 no placar e conseguiu manter o ritmo para fechar o set em 25 a 18 e igualar a partida.

Daí para a frente o Minas dominou completamente a partida. Com a atuação empolgante de Pri Daroit e Ozsoy, o Minas logo abriu vantagem no placar (14 e 5) e não teve problemas para ficar a um título da conquista do título.

Quem esperou uma nova reação do Praia se decepcionou no quinto set. Com vários erros no ataque, a equipe do técnico Paulo Coco não teve forças para impedir o avanço das adversárias, que venceram por 25 a 17 e fecharam a partida.

"Estou muito feliz, muito grata. A força da equipe fez diferença Foi necessário para a gente aprender, evoluir como pessoa. A gente precisa saber que tomar decisões certas faz diferenças.

Saímos de uma dificuldade grande, soubemos passar pelas pancadas que levamos, e conseguimos isso unidas", disse a levantadora Macris, que voltou a jogar sem máscara, após todo o período de pandemia, inclusive nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

"Quero agradecer a Deus, ao time que em um momento tão importante se doou, ajudou. Não sei nem expressar o que sinto agora. A gente mereceu, trabalhou duro para isso.

Todo mundo sabe como foi nossa temporada, de altos e baixos, e o melhor presente seria esse. A Sheila caiu do céu para mim, me ajuda a todo momento. Tudo que ela faz por mim... tenho muita sorte de tê-la ao meu lado", afirmou a oposto Kisy.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir