Cidadeverde.com
Esporte

Sem espetáculo, São Paulo supera Juventude e avança às oitavas da Copa do Brasil

Imprimir

Não foi aquele espetáculo como o do Metallica no Morumbi, mas o São Paulo se garantiu nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Foto - Rubens Chiri / saopaulofc.net

Longe de sua casa por causa do show que aconteceu na terça-feira, o time do técnico Rogério Ceni fez um jogo seguro, não ficou ameaçado em nenhum momento e passou pelo Juventude por 2 a 0, na Arena Barueri, nesta quinta.

Arboleda no primeiro tempo e Igor Vinicius, no segundo, foram os responsáveis pelos gols. Agora o São Paulo, que faturou R$ 3 milhões pela classificação, aguarda o sorteio da CBF para saber qual será o seu adversário por uma vaga nas quartas de final.

Rogério Ceni surpreendeu na escalação. O 'melhor time possível' que o treinador prometeu antes da partida foi uma formação com três zagueiros. 

Apesar de impor uma vantagem numérica no setor de meio de campo, o São Paulo encontrava muita dificuldade na criação contra um Juventude muito bem organizado defensivamente. A primeira finalização aconteceu apenas aos 25 minutos, com Igor Gomes.

A bola parada tão importante para garantir o empate no jogo de ida foi novamente determinante para o São Paulo se tranquilizar em Barueri. Arboleda ganhou de Paulo Henrique após cobrança de escanteio de Igor Vinicius da direita e cabeceou no canto, sem chance para César.

O 1 a 0 mudou completamente o roteiro do jogo. A obrigação de atacar passou do São Paulo para o Juventude. A equipe de Caxias do Sul avançou suas peças e, enfim, fez Jandrei trabalhar.

Preocupado com o crescimento no rival, Rogério Ceni mudou o time no intervalo. Pendurado com o cartão amarelo, Arboleda, autor do gol, ficou no vestiário para entrada de Patrick. O esquema com três zagueiros foi desfeito. Luan também entrou no lugar de Gabriel, que errou muitos passes na etapa inicial.

Eduardo Baptista esperou 15 minutos para dar início ao projeto tudo ou nada. Colocou o atacante Pitta no lugar do volante Jadson. A resposta de Rogério Ceni foi imediata. Luciano e Marquinhos entraram no tabuleiro de xadrez do treinador. E o São Paulo deu o xeque-mate.

Em contra-ataque, Igor Vinicius recebeu na intermediária ofensiva, avançou ao mesmo tempo em que Paulo Miranda recuou e, já na área, finalizou colocado para colocar 2 a 0 no placar.

O gol lembrou muito o sofrido pelo São Paulo no jogo de ida contra o Juventude. A equipe de Caxias do Sul ainda acertou uma bola na trave com Ricardo Bueno, mas nada que fizesse o torcedor parar de pular na arquibancada.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir