Cidadeverde.com
Picos

Pedalada do Bem atrai praticantes do ciclismo em clima de descontração e solidariedade

Imprimir

Fotos: Renato Andrade e Yala Sena/Cidadeverde.com 

Uma manhã especial para quem é apaixonado por bicicleta. A Pedalada do Bem, maior passeio ciclístico da região, reuniu atletas profissionais e amantes do esporte na manhã deste domingo (15), Dia da Família.  Os participantes entraram no clima do passeio usando fantasias e mostrando descontração e solidariedade.

Houve sorteio de bicicletas, atrações musicais e atividades esportivas, na arena montada no Teresina Shopping ficou lotada. Todas as emoções foram transmitidas ao vivo pela TV Cidade Verde e pelo Cidadeverde.com.

A largada aconteceu por volta das 7h da manhã. Os participantes percorreram o percurso de 15 km que teve início pela Avenida Raul Lopes. Os ciclistas seguiram até o balão da Ponte da Primavera, fazendo o retorno para pegar a Avenida Raul Lopes Novamente, dessa vez no outro sentido. 

O trajeto seguiu passando pela Avenida Cajuína, até passar pela ponte Anselmo Dias, onde os participantes retornaram para continuar a pedalada até a concentração final, na arena montada no Teresina Shopping. 

Todo o percusso foi puxado por um trio elétrico, com a animação da banda Magnólia. Os participantes também contaram com pontos de hidratação e suporte do Corpo de Bombeiros e ambulâncias.

A Pedalada do Bem reuniu esportistas e famílias de Teresina e vários municípios vizinhos. O presidente do Grupo Claudino, João Claudino Júnior, um dos idealizadores do evento, agradeceu a presença do público e ressaltou que a edição deste ano superou as expectativas. "Um evento marcante, beneficente e cheio de solidariedade e congraçamento", destacou. 

Os participantes também aprovaram o evento e elogiaram a estrutura montada para o passeio ciclístico. 

Adriano Carlos de Sousa é do bairro Água Mineral e faz parte do grupo Renegados. Ele diz que é a primeira vez que participa do evento e destaca a importância da atividade física para a saúde. “Deveriam ter mais eventos como esse, que além da prática esportiva ainda ajuda entidades. Espero que seja animado”, disse.

O mecânico Adriano de Jesus Ferreira é da Vila Irmã Dulce e levou as duas filhas, de sete e oito anos. Ele disse que está há pouco tempo andando de bicicleta e trouxe as filhas para incentivá-las desde cedo a terem hábitos saudáveis. 

O ciclista timonense Raimundo Rocha Filho, o Rochinha, faz parte do grupo Seven Bikers, formado por membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Rochinha recomenda o uso da bike, principalmente para melhorar a qualidade de vida, e diz que atividade é apaixonante. "Não consigo imaginar minha vida sem pedalar", declarou. 

O bancário Alex Henriques, de Bélem, está em Teresina a passeio. Ele prática ciclismo há cinco anos e já participou de vários eventos, mas diz que ficou impressionado com a estrutura da Pedalada do Bem. "É muito importante para a sociedade e a para a economia. Fui fazer a revisão da minha bike e vi vários pontos lotados, movimentando a economia", relatou. 

O radialista Joel Silva, um dos maiores nomes da comunicação no Piauí,  também participou da Pedalada do Bem e ressaltou a importância da prática de atividade fisica. "É uma atividade que ajuda idosos, jovens, crianças e que une as pessoas", destacou.

Mauricéia Lima trouxe o marido, Edvan Machado, e o filho, Marcos Almeida, de 12 anos.

"Há três anos começamos a fazer pedalada por questão de saúde e desde então, eu, meu marido e meu filho saímos juntos algumas vezes na semana. Achamos que seria legal a gente vir junto para esse evento, já que a pedalada é uma boa forma de unir a família", informou Mauricéia.

O marido Edvan Machado afirmou que pedalar é uma boa oportunidade de a família fazer uma atividade junta.

"Costumamos pedalar juntos sempre que dá, em família. É um incentivo, uma coisa para fazermos juntos, é um incentivo também fazer isso com a família. Com esse evento, achamos que seria legal participar", disse Edvan Machado.
Há um ano, a gerente executiva Keyla Cristina e o marido Francisco Wembley decidiram começar a pedalar e então entraram no grupo Filhos do Sol e agora não conseguem mais abandonar o esporte.

"Começamos a pedalar por questão de saúde. Uma amiga minha acabou me indicando o grupo Filhos do Sol. Eu e meu marido tínhamos bicicletas e então começamos e não paramos mais. Gostamos muito de fazer, normalmente fazemos uns 40 km, principalmente em trilhas no Maranhão", explicou.

Para Keyla Cristina, eventos que incentivam a prática esportiva são positivos e precisam ser realizados mais na cidade.

"Mesmo que a gente consiga pedalar muito mais, ter um evento onde crianças podem participar, a família pode vir junta, é diferente. É bom ter esse tipo de atividade na cidade, acaba incentivando, então é muito positivo. A cidade precisa mais disso", pontuou.


Solidariedade

Nas inscrições, cada um dos participantes doou um quilo de alimento não perecível. Toda a arrecadação será destinada para a Fazenda Paz e para a Ação Social Arquidiocesana (ASA). 

O coordenador da Fazenda da Paz, Célio Barbosa, destacou que o Grupo Claudino é um parceiro importante da comunidade terapêutica e que as doações chegam em um bom momento. "Estamos enfrentando dificuldades desde o início da pandemia e essas doações vão nos ajudar muito. Hoje, a Fazenda da Paz gasta cerca de R$ 84 mil só de alimentação. É um evento que vai continuar pra sempre, pois ele traz alegria e solidariedade", disse. 

Flash Yala Sena e Barbára Rodrigues
[email protected] 

Imprimir