Cidadeverde.com
Entretenimento

Grupo faz última apresentação de Uirapuru em Teresina antes de turnê pela Europa

Imprimir
Fotos: Maurício Pokemon
 
Uma apresentação de dança contemporânea que transcende e reflete os sentidos dos espectadores. Uirapuru, criação do Estúdio Demolition Incorporada, de Teresina, teve ontem (18) sua estreia em Teresina, no Teatro Municipal João Paulo II, no bairro Dirceu. Nesta quinta-feira (19), é a segunda e última apresentação no país, pois a companhia seguirá em breve para Portugal, onde terá apresentação em Porto e depois na França, em junho. Entrada gratuita. 
 
Com criação do coreógrafo, bailarino, diretor, professor e pesquisador piauiense Marcelo Evelin, Uirapuru é um espetáculo cheio de encantos, de leveza, de um olhar profundo, que mexe com a visão, a audição, o tato e até as vibrações cerebrais de quem for assistir, afinal os seis bailarinos entram no palco para uma dança a partir de um gesto corporal que se desenvolve em passos e ritmos pelo palco, quase que nos hipnotizando e trazendo a cada um suas próprias sensações. 
 
E nesse gesto dos seis bailarinos, a iluminação do sol compondo o cenário e o comedouro de pássaros suspenso no cenário compõem todo o conjunto da obra, não esquecendo, claro, da dramaturgia nos bastidores do teatro do artista cearense Luís Carlos Garcia, músico e imitador de pássaros, que leva à plateia vários cantos de pássaros que habitam nas matas do Nordeste e do Norte do Brasil. Essa harmonia de dança, luzes e sons transmite a proposta do espetáculo e não resume, mas nos remete ao Uirapuru e sua beleza. Através de seu canto de rara beleza, uirapuru é um cantador da Amazônia Brasileira e tem no imaginário popular toda a estória que o cerca de lendas, de amor e de poesia, fazem do espetáculo uma proposta de arte pura.
 
Ficha Técnica
 
UIRAPURU
Uma obra Demolition Incorporada
 
Concepção e Coreografia: Marcelo Evelin
Criação e Performance: Bruno Moreno, Fernanda Silva, Gui de Areia, Luis Carlos Garcia, Márcio Nonato, Rosângela Sulidade, Vanessa Nunes.
Dramaturgia: Carolina Mendonça
Assistência de criação: Bruno Moreno
Luz: Márcio Nonato
Som: Danilo Carvalho
Figurino: Gui de Areia
Direção técnica: Andrez Ghizze
Preparação e ensaio: Mariana Alves
Ilustração: Elza Hieramente
Foto, vídeo, gráfico: Maurício Pokemon
Produção de receptivo/Campo: João Marcos
Direção de Produção: Regina Veloso/Casa de Produção
Assessoria administrativo-financeira e de logística: Humilde Alves
Produção e Difusão: Sofia Matos/Materiais Diversos
Reside?ncias arti?sticas: CAMPO arte (Teresina/Brasil), Teatro Municipal do Porto – Teatro Campo Alegre (Porto/Portugal), La Vignette (Montpellier/France)
Co-produção: Teatro Municipal do Porto/Pt, Festival Montpellier Danse 202/Fr e Festival d’Automne à Paris/Fr.
 
 
Da Redação
Imprimir