Cidadeverde.com
Últimas

Piauí está há duas semanas com taxa zerada de positividade para Covid

Imprimir

Fonte: Fio Cruz/ UFPI

O Piauí está há duas semanas com a taxa de positividade em testes RT-PCR para Covid-19 em 0%. A informação é de um levantamento feito por pesquisadores de análise em saúde da Universidade Federal do Piauí (UFPI) com base em dados do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). 

Ainda de acordo com o acompanhamento que vem sendo feito pelos pesquisadores em relação a positividade de novos casos do coronavírus, nas  16ª e 17ª semanas epidemiológicas o estado havia apresentado índices de 1,08% e 0,54%, o que mostra uma queda contínua.

O professor Emídio Matos, pesquisador do Núcleo de Estudos em Saúde Pública e membro do Comitê de Operações Emergenciais (COE-PI), avalia que os dados mostram uma pandemia sob controle no Piauí.  

O pesquisador ainda acrescenta que apesar de que alguns países, como Estados Unidos e Argentina, por exemplo, apontarem para uma quarta onda da Covid-19, ainda é precoce se falar em um novo aumento de casos no Piauí. 

“A taxa de positividade pelo exame RT-PCR, realizado pelo LACEN-PI está, há duas semanas, em 0%, o que indica uma pandemia sob controle no estado do Piauí. Destacamos que a redução na taxa de positividade aconteceu à medida em que avançamos com a imunização da população”, descreveu o professor. 

No Piauí, 93,56% já está imunizada com a primeira dose e 86,45% já recebeu a imunização completa. Em relação à dose de reforço 48,45% dos piauienses já recebeu a primeira e 5,04% a segunda. 

Secretário faz alerta 

O secretário de Estado da Saúde, Neris, faz um alerta aos piauienses que estão em atraso com a dose de reforço, contra a Covid-19. De acordo com o último levantamento da FioCruz, até 18 de abril, 783.848 pessoas no Piauí, estavam atrasados para receber a terceira dose.

“Já está comprovado cientificamente a importância da dose de reforço para proteger contra o vírus, que causa Covid-19, e suas variantes. Por isso chamamos todos os piauienses, que estão no prazo ou atrasados para tomar suas doses, que procurem os postos de saúde de seus municípios e tomem seus imunizantes”, reitera Neris Júnior.

No estado, a vacinação para o reforço está liberada para toda população acima de 18 anos. Aqueles que receberam a terceira dose poderão também tomar a quarta dose dos imunizantes, para isto basta está com quatro meses ou mais da terceira aplicação.


Paula Sampaio
[email protected] 

Imprimir