Cidadeverde.com
Esporte

Após avançar no Brasileiro, Palmeiras encerra fase de grupos da Libertadores

Imprimir

A ausência de Raphael Veiga, por causa de uma virose, serviu como um desafio para o Palmeiras diante do Juventude, neste sábado (21), em Caxias do Sul. 

Foto - Agência Palmeiras

Era o momento da equipe de Abel Ferreira mostrar que conseguiria se virar sem seu principal jogador na temporada. Conseguiu. Em boa noite de Gustavo Scarpa, o clube alviverde venceu por 3 a 0 e colou nos líderes do Campeonato Brasileiro.

Agora, o clube paulista vira a chave e se prepara para receber o Deportivo Táchira, da Venezuela, nesta terça-feira (24), às 21h30, pela última rodada do Grupo A da Copa Libertadores. 

Líder do do grupo, com 15 pontos, o Palmeiras tem uma campanha de 100% na competição, com cinco vitórias em cinco jogos, e já está classificado para as oitavas.

A vitória contra o Juventude, no sábado, foi construída com gols de Zé Rafael, Rony e Gabriel Menino, mas foi a atuação do camisa 14 que se destacou. Escalado para fazer a função de Veiga, Scarpa se sentiu confortável em uma posição em que está bastante acostumado desde os tempos de Fluminense.

Scarpa atuou mais centralizado, mudando por vezes de posição com Dudu. Com a bola no pé, participou da jogada do primeiro gol e terminou a partida com o maior número de finalizações: seis.

O problema para o camisa 14 é disputar a mesma posição que o jogador de maior destaque do Palmeiras no ano e pedido constante da torcida para a seleção brasileira.

Apesar disso, o desempenho na partida deixa um recado de que é possível ter um Palmeiras forte ofensivamente mesmo nas vezes em que Veiga não estiver em campo.

Para além da atuação de Scarpa, a vitória coloca o Palmeiras na briga pela liderança do campeonato, algo que era esperado desde o início do Brasileiro, mas demorou a acontecer por causa do início ruim, com dois pontos conquistados nos três primeiros jogos.

A equipe está provisoriamente na segunda colocação, apenas um ponto a menos que o líder Corinthians. Mesmo com a chegada no bloco de cima, o técnico Abel Ferreira evita se empolgar. 

Para ele, brigar pela liderança na sétima rodada da competição não quer dizer muita coisa. "O importante é olhar para a tabela no final do ano, agora o importante é ganhar pontos. É uma maratona. Essa é uma questão que vamos pensar jogo a jogo".

O próximo compromisso do Palmeiras no Brasileiro será no domingo (29), contra o Santos, na Vila Belmiro. Antes disso, porém, a equipe vira a chave para encarar encara o Deportivo Táchira.

Abel deve aproveitar a classificação precoce do time para rodar o elenco e dar chance a alguns jogadores. O time alviverde ainda não poderá contar com o atacante Gabriel Veron, o zagueiro Luan, o lateral-direito Mayke e o lateral-esquerdo Pirquerez, que se recuperam de lesões. 

Uma provável escalação inicial do Palmeiras tem: Weverton; Marcos Rocha, Kuscevic, Gustavo Gómez e Jorge; Danilo, Gabriel Menino e Atuesta; Breno Lopes, Rony e Rafael Navarro.

Do lado dos visitantes, o Deportivo Táchira chega à partida em segundo lugar do Grupo A, com sete pontos, e briga por uma vaga nas oitavas com o Emelec, do Equador, em terceiro lugar, com cinco pontos. 

O time equatoriano joga contra o Independiente Petrolero nesta terça-feira, no mesmo horário. Uma provável escalação inicial do técnico Alexandre Pallarés tem: Diego Valdés; Pablo Camacho, Jean Fran Gutiérrez, José Luis Marrufo e Gabriel Benítez; Rafael Arace, Maurice Cova, Francisco Flores e Richard Figueroa; Anthony Uribe e Renny Simisterra.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir