Cidadeverde.com
Entretenimento

Marcos Mion está com Covid-19 e cancela gravações

Imprimir

Crédito: Bruno Poletti (F)/Folhapress

O apresentador Marcos Mion anunciou nesta terça-feira (24) nas redes sociais que está com Covid-19. Ele disse que está bem e com sintomas leves da doença, mas cancelou todas as gravações do Caldeirão (Globo) e não vai apresentar o show de 50 anos da cantora Ivete Sangalo, na sexta-feira (27).

"É, gente, chegou minha vez, testei positivo para a Covid. Eu achava no fundo da minha alma que eu iria passar essa pandemia ileso, porque eu fiz tanta coisa desde A Fazenda [Record] que foi no auge da pandemia, um reality diário, todos os programas da Globo, viagens", disse o apresentador.

Ele admitiu que com a experiência de gravar o reality diário na Record virou um obcecado por usar máscara e levar um borrifador com álcool para onde vai porque na época do programa ainda não havia vacina. "Quem me conhece não acredita que eu peguei [Covid], ninguém apostaria. Eu achei que iria ganhar uma medalha do [doutor em Microbiologia] Atila Iamarino."

Mion falou que é impossível saber como pegou Covid e revelou que descobriu que estava com a doença em testes de rotina feitos na Globo. Ele lamentou o cancelamento das gravações de programas com Juliette, É o Tchan, Rio Negro e Solimões e Mumuzinho, além da apresentação da transmissão do especial de 50 anos da cantora Ivete Sangalo.

"Uma pena, eu estava recebendo tanto carinho da galera de Juazeiro. Poxa, aniversário da Ivete é uma coisa tão especial. Eu estava sendo colocado na emissora como o cara dos festivais, dos shows. Vai ser uma pena não poder ir. Daqui a pouco a gente vai ficar sabendo quem vai no meu lugar para comandar essa festa", disse Mion.

O apresentador alertou os seguidores que tem muitas pessoas pegando novamente Covid e que é preciso tomar cuidado. Ele disse que tem vários amigos contaminados pelo vírus e os hospitais estão recebendo muitos casos, mas que isso não é para se alarmar. "Isso mostra que tem um monte de gente que não se vacinou, é um tremendo erro", disse. Ele acrescentou: "O que me dá paz e tranquilidade são as 3 doses no meu braço."

 

Fonte: Folhapress

Imprimir