Cidadeverde.com
Esporte

Virada de chave como visitante explica bom momento do Cruzeiro na Série B

Imprimir

A fase do Cruzeiro tem sido tão positiva na Série B do Brasileiro que a equipe não tem chances de perder a liderança da competição na décima rodada, independentemente de qualquer combinação de resultados. 

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O time vem colecionando marcas importantes no torneio e mais uma delas estará em jogo nesta sexta-feira (3), contra o Operário-PR, em Ponta Grossa (PR): a de melhor campanha como visitante.

O Cruzeiro estreou mal na competição jogando fora de casa contra o Bahia, na Arena Fonte Nova. O time foi superado por 2 a 1, depois atuação preocupante da equipe, que sofreu com erros defensivos primários na ocasião.

Depois, na terceira rodada, contra o Tombense, em Muriaé (MG), ficou no empate por 1 a 1, com desempenho aquém.

A virada de chave, no entanto, começou contra a Chapecoense e faz com que o time de Paulo Pezzolano colecione agora três triunfos seguidos longe do Mineirão e seja o líder de pontos longe de seus domínios. Depois de vencer na Arena Condá, o Cruzeiro ainda bateu o Náutico e o Criciúma fora de casa. 

São dez pontos conquistados jogando como visitante em 15 disputados, com aproveitamento de 66,67%. A própria Chapecoense é a segunda equipe com mais pontos longe de casa, com nove.

O desafio, no entanto, será tirar pontos do Operário. A equipe paranaense ocupa a sétima colocação geral como mandante, com apenas uma derrota em casa, para o Grêmio, na quarta rodada da competição.

Para isso, o Cruzeiro tem boas notícias no que diz respeito ao ataque. O atacante Edu, que chegou a ser dúvida para a partida após ter deixado o jogo contra o Criciúma reclamando de dores na coxa, está relacionado para o jogo. 

Além dele, Zé Ivaldo, que cumpria suspensão, Rafael Silva, que vinha fazendo um trabalho físico à parte, e Daniel Jr., que resolveu sua situação contratual com ao time mineiro, também viajam para Ponta Grossa e aumentam as opções para Pezzolano.

Em contrapartida, os zagueiros Geovane e Lucas Oliveira tomaram o terceiro cartão amarelo na última rodada, e cumprem suspensão nesta quinta-feira.

Uma provável escalação inicial do time mineiro tem: Rafael Cabral; Léo Pais, Zé Ivaldo, Willian Oliveira, Eduardo Brock e Matheus Bidu (Rafael Santos); Adriano, Neto Moura e Fernando Canesin; Jajá e Edu (Rafa Silva ou Luvannor).

O Operário-PR, por sua vez, não poderá contar com o lateral-esquerdo Fabiano, que cumpre suspensão. Em compensação, o lateral-direito Arnaldo, suspenso na última rodada, e o meio-campista Fernando Neto, que se recuperava de lesão na coxa, estão à disposição do técnico Claudinei Oliveira. 

Uma provável escalação do time paranaense tem: Vanderlei; Arnaldo, Thales, Reniê e Rhapinha; André Lima, Ricardinho, Marcelo (Fernando Neto) e Tomas Bastos; Silvinho e Paulo Sérgio.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir