Cidadeverde.com
Esporte

Tite se diz contra amistoso na véspera da Copa e avisa que grupo não está fechado

Imprimir

Foto: CBF

O técnico Tite afirmou neste domingo que é contra marcar amistoso da seleção brasileira às vésperas da Copa do Mundo deste ano, marcada para novembro e dezembro. O treinador acredita que o risco de lesões é maior do que os possíveis benefícios numa partida eventualmente marcada para cinco dias antes da abertura do Mundial.

"Eu disse: cinco dias antes da Copa vamos fazer amistoso e eles (ex-jogadores) me olharam e foram indo para trás. O risco de lesão supera o benefício técnico e tático quando é muito próximo Se é pra ser, tem que ser nove ou dez dias antes, por exemplo, como o jogo que o Peru vai fazer. Muito próximo, a cabeça não funciona, e quando não funciona, o corpo não funciona. Para mim, a resposta é não

Após golear a Coreia do Sul por 5 a 1, na quinta-feira, o Brasil fará amistoso com Japão nesta segunda-feira, às 7h20, pelo horário de Brasília. Depois desta Data Fifa, a seleção deve fazer mais dois amistosos em setembro. Havia ainda a possibilidade de um amistoso ser realizado a uma semana da Copa, em novembro.

Para os jogos de setembro, está agendada apenas a partida com a Argentina, no dia 21, no famoso "Clássico da Anvisa". Trata-se daquele jogo interrompido logo aos 5 minutos, quando agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária entraram no gramado da Neo Química Arena, em São Paulo, por conta da entrada irregular de alguns jogadores argentinos no País.

A partida era válida pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo. E, de acordo com a Fifa, ainda precisará ser disputado, embora não vá interferir na tabela final da competição, que terminou com o Brasil em primeiro e a Argentina, em segundo. A CBF ainda deve definir mais um adversário para o Brasil em setembro.

Estes dois amistosos serão a última chance para os jogadores que ainda sonham em defender a seleção na Copa do Catar. Também neste domingo, Tite garantiu que o grupo ainda está aberto, tanto para a lista final de possíveis 26 convocados (a Fifa ainda não oficializou a ampliação da relação) quando para os 11 titulares.

"Ainda não tenho escalação, a equipe está aberta, não só a convocação final, mas a equipe titular está aberta também. Os níveis apresentados pelos atletas deixam a comissão com a cabeça .. boa", disse Tite, bem-humorado sobre a possível "dor de cabeça" ao definir os convocados na lista final. "Pelo desempenho bom e pela competitividade de cada um... Talvez nos último estágio, nos últimos jogos e treinamentos, buscaremos a sintonia fina, mas estamos numa fase anterior a essa ainda."

Tite citou Renan Lodi, Arthur, Gerson, entre outros, para confirmar que segue monitorando jogadores para a convocação final, ainda sem data certa para acontecer. "Não esquecemos o Renan Lodi, não esquecemos o Arthur, não esquecemos Gerson, não. Tem cinco meses até a Copa. A gente não esqueceu o Firmino, o Douglas Luiz, o Emerson, o Lucas Veríssimo, o Rodrigo Caio. O trabalho de bastidor lá fora (continua), temos que estar ligados para estes 45, 50 jogadores", declarou.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir