Cidadeverde.com
Últimas

Mototaxista mostra partes íntimas para passageira e ela o denuncia por importunação

Imprimir

Uma estudante de 19 anos denunciou um mototaxista de Teresina por crime de importunação sexual durante corrida no domingo (5). Ela relatou que o rapaz se masturbou no trajeto e ainda exibiu o órgão sexual ao chegar no seu destino. 

O caso aconteceu quando a vítima saiu de um show ocorrido no bairro Gurupi, na zona Leste de Teresina. Ela precisava ir para a Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina, quando foi abordada por um homem, que usava colete de mototaxista, apesar da motocicleta não ser a amarela, que é utilizada pelos que são cadastrados.

“Estava em um show e na hora de vir embora, era por volta das 5h da manhã, fui para fora para tentar chamar o uber e estava dando muito caro, em torno de R$ 80 a R$ 90 para me deixar na Santa Maria da Codipi. Nesse momento tinha mototáxis na porta, e foi quando ele me abordou e perguntou para onde eu iria, e eu falei. Depois ele perguntou quanto estavam me cobrando, eu falei e ele me cobrou R$ 40 e eu aceitei”, afirmou.

A jovem afirmou que começou a desconfiar do homem, após perceber que ele estava mexendo muito na calça. Em um primeiro momento, ela disse que desconfiou que ele estava armado. 

“Quando estávamos vindo, ele passou o tempo todo mexendo na calça e eu cheguei a pensar que ele estava armado, e então comecei a ficar preocupada”, explicou.

Ela disse que só foi perceber que o homem estava se masturbando durante a corrida, quando chegou em casa e desceu para fazer o pagamento. O homem estava com as partes íntimas para fora, ao perceber a situação, a jovem chegou a tirar a foto do homem exibindo o seu órgão sexual. 

Devido ao teor da imagem, o Cidadeverde.com borrou a parte íntima do suspeito, assim como o seu rosto, pois o caso ainda será investigado.

Foto: Reprodução

“Quando cheguei na porta, eu disse que iria pagar em dinheiro, mas ele disse que não tinha R$ 10 trocado, porque eu estava com R$ 50. Então fui fazer o pix, quando eu fui fazer, eu vi que ele estava com as partes íntimas para fora, foi quando eu tirei foto. Eu fiquei muito nervosa quando vi, me assustei e quis entrar logo dentro de casa, e acabei que não realizando o pix para ele, pois ele estava se masturbando durante a corrida, fiquei com medo dele me atacar, porque não tinha ninguém na rua, era uma 6h quando eu cheguei”, afirmou a vítima.

Logo após o ocorrido, a jovem tentou entrar o mais rápido em casa e o homem foi embora. A vítima divulgou os casos pelas redes sociais, e afirmou que se sentiu desrespeitada com essa situação.

“Muita constrangida e desrespeitada dessa forma, acredito que nenhuma mulher deve passar por essa situação, onde só de estar perto de um desconhecido, que ele se excite e imagine coisas com você, é um sentimento de nojo e indignação”, afirmou a jovem.

Após divulgar as imagens, algumas pessoas chegaram a alegar que a estudante estaria mentindo e fez uma montagem, mas ela explicou que jamais brincaria sobre isso, e já conseguiu também um vídeo de uma câmera de segurança.

Ela tentou registrar um Boletim de Ocorrência na Central de Flagrantes ainda no domingo (5), mas informaram que seria melhor registrar em uma delegacia especializada da Mulher. Ela pretende registrar o boletim nesta terça-feira (6).

“Desde ontem que ando na delegacia, fui na Central de Gênero, disseram que apenas poderiam registrar o boletim, e que não seria aberto inquérito, então me indicaram uma delegacia da Mulher. Como eu estava no bairro Bela Vista hoje, fui na delegacia daqui, mas me disseram que teria que ser no da zona Norte. Liguei para lá e disseram que a delegada não estaria presente hoje a tarde, pois ela iria resolver alguns assuntos pendentes. Então eu marquei para amanhã, para fazer o boletim”, explicou.

 

Bárbara Rodrigues 
[email protected]

Imprimir