Cidadeverde.com
Esporte

Espanha joga para o gasto, vence e deixa Suíça em crise na Liga das Nações

Imprimir

A seleção da Espanha controlou a partida a seu modo e venceu a Suíça por 1 a 0 na tarde desta quinta-feira (9), no Estádio de Genebra, pela terceira rodada dos grupos da Liga das Nações.

Sarabia fez o único gol do jogo, que botou em crise uma das adversárias que o Brasil terá na fase de grupos da Copa do Mundo deste ano.

A Espanha vence a primeira na Liga das Nações, vai a cinco pontos e assume a vice-liderança do grupo 2, atrás de Portugal (sete e cinco pontos).

Já a Suíça chega a cinco jogos sem vencer, amarga a terceira derrota seguida e corre sério risco de rebaixamento na competição no total, já são 18 partidas sem vencer uma seleção que vai à Copa do Mundo. 

Ambas voltam a campo às 15h45 (de Brasília) deste domingo (12), em casa: a Espanha pega a República Tcheca, e a Suíça tenta se recuperar contra Portugal.

A Espanha teve mais tempo de bola e manteve sua versão de jogo paciente, bem no estilo do técnico Luis Enrique. Abriu o placar com Sarabia aos 13 minutos, após um roubo de bola no campo de ataque.

A partir daí teve a atuação do jeito que gosta, tendo posse de bola de até 79% a certa altura do primeiro tempo, mas não necessariamente com muitas chances de gol.

A Suíça já não tem aquela retranca com 11 jogadores encolhidos na frente da área, pelo contrário: defende com uma linha de quatro que às vezes vira cinco, e daí para frente tem jogadores mais soltos na marcação. 

A Espanha aproveitou este desenho para rodar a bola como fosse conveniente, de um lado a outro, procurando os espaços naturalmente. Na única chegada dos suíços no primeiro tempo, Embolo ficou livre na bola parada, mas cabeceou torto para fora.

A facilidade da Espanha desapareceu depois do intervalo, quando os suíços passaram a pelo menos mostrar algum interesse em atacar. O primeiro chute a gol da seleção anfitriã foi de Shaqiri, para defesa de Unai Simón aos sete minutos da segunda etapa. 

Mesmo com pouca criatividade, os suíços chegaram bem nos lançamentos longos: primeiro Simón saiu errado do gol, mas Embolo desperdiçou de longe; depois Dani Olmo furou um cabeceio, mas Okafor não conseguiu dominar. No fim, faltou forças para buscar o empate.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir