Cidadeverde.com
Picos

Suspeito de matar borracheiro era colega de trabalho

Imprimir

Fotos: Divulgação Polícia Militar Picos

No final da tarde desta quinta-feira (09) foi preso o suspeito de assassinar o borracheiro Raimundo Nonato da Silva, 24 anos. A prisão foi realizada na Comunidade Pai Amaro, zona rural de Paquetá do Piauí, distante 40 km de Picos.

A ação envolveu policiais militares do 4° Batalhão de Polícia Militar e Polícia Civil que realizaram diligências por 24 horas. 

O suspeito de assassinar o borracheiro foi identificado pelas iniciais N.D.S.B e era colega de trabalho da vítima. A motivação do homicídio segundo a Polícia seria um “acerto de contas”. 

“Imediatamente as guarnições do 4º BPM passaram a diligenciar à procura do acusado, que foi prontamente identificado pelo Serviço de Inteligência do Batalhão. Por volta das 14 horas, o Serviço de Inteligência tomou conhecimento de que o acusado estaria refugiado na casa de parentes no povoado Pai Amaro, zona rural do município. Informação ratificada pelos policiais civis da Delegacia de Homicídio de Picos, montou-se uma operação conjunta para a captura do fugitivo, dirigindo-se as equipes ao local e realizando a busca”, explicou o comandante.

Momento da prisão do suspeito!

Diante das informações, o efetivo adentrou na caatinga e através da utilização de técnicas de rastreamento identificaram os rastros do fugitivo, o que possibilitou a localização dele na mata. O mesmo estava escondido, na tentativa de despistar o policiamento.

Diante dos fatos, o acusado foi conduzido para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Picos para os procedimentos cabíveis.

Investigações

Logo após a ocorrência do crime e diante do material levantado pela Perícia Criminal e Polícia Civil logo se foi possível traçar uma linha investigativa sobre o autor do crime. 

O crime

Na noite da última quarta-feira (08) mais um homicídio foi registrado na cidade de Picos. A vítima identificada até o momento como "Raimundo" foi morta à tiros num quiosque localizado na Praça Antenor Neiva, nas proximidades do Hospital Regional Justino Luz.

Segundo testemunhas, Raimundo foi assassinado com pelo menos três disparos de arma de fogo. 

 

Paula Monize
[email protected]

Imprimir