Cidadeverde.com
Cidades

Acusado de matar jogador do Tiradentes por engano é condenado a 20 anos de prisão

Imprimir

Foto: Facebook/Helton Carlos

A juíza Maria Zilnar Coutinho Leal, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Teresina, em decisão do dia 9 de junho, condenou Wagner Alves de Araújo Júnior, a 15 anos de prisão após matar por engano o jogador de futebol Helton Carlos dos Santos Sousa, de 18 anos. Ele ainda foi condenado a mais cinco anos de reclusão pelo crime de lesão corporal praticado contra Davi Furtado Carvalho de Morais.

O jogador Helton Carlos, que atuou no Campeonato Piauiense sub-19 pelo Tiradentes, foi assassinado com um tiro na cabeça no dia 14 de junho de 2019, quando ele e mais outras pessoas estavam na praça da Vila Operária, na zona Norte de Teresina. 

De acordo com investigação realizada pela Polícia Civil, o alvo dos disparos era uma outra pessoa que estava no local, que não ficou ferida. Um dos tiros atingiu o jogador, que morreu no local, e outro atingiu Davi Furtado que ficou ferido.

Na decisão, a juíza aplicou uma pena de 15 anos pelo assassinato e mais 5 anos pela lesão corporal contra Davi Furtado, totalizando então 20 anos. A pena deve ser cumprida em regime fechado.

Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir