Cidadeverde.com
Últimas

Vídeo: motociclista quebra para-brisa e ameaça motorista de aplicativo

Imprimir

 

 

Uma motorista de aplicativo, identificada como Janaína, foi ameaçada por um motociclista na tarde deste domingo (12/06) no bairro Porto Alegre, zona Sul de Teresina. Segundo relato da mulher, o homem conduzia a moto em zique-zaque e estava atrapalhando o trânsito. 

Janaína relatou aos colegas motoristas que, por conta da situação, resolveu ultrapassar o motociclista para evitar o pior e poder completar a corrida, já que estava com um passageiro no momento do incidente. 

“Eu ultrapassei ele, pois ele me ultrapassou novamente, ficou [costurando na minha frente]. e parou de uma vez. Bati na moto dele sem querer. Ele não chegou a cair. Então, ele desceu da moto e começou a bater no carro, queria abrir a porta, queria me bater”, relatou Janaína em áudio enviado aos colegas de profissão que o Cidadeverde.com teve acesso. 

O homem, que pilotava uma motocicleta modelo Yamaha vermelha, deu socos na lataria do carro e quebrou o parabrisa do carro da motorista de aplicativo utilizando um capacete. A mulher conseguiu filmar a placa do veículo antes que o homem fugisse do local e compartilhou com a polícia e os colegas motoristas. 

“Os motoristas por aplicativo foram até a residência onde o endereço da moto constava. Lá, conversaram com os pais do homem, que se comprometeram em arcar com os prejuízos causados pelo filho durante a tentativa de agressão à motorista”, ressaltou João Francisco, diretor do Sindmapi (Sindicato dos Motoristas por Aplicativos do Estado do Piauí). 

Atualmente, 300 mulheres atuam como motorista por aplicativo no Piauí. Situações como essa amedrontam os trabalhadores que reclamam constantemente de assaltos. “É preocupante. Precisa ser feita Justiça para que essas coisas sejam inibidas. A mulher, trabalhando, se vê numa situação daquelas. É triste”, completou o diretor do Sindmapi. 

Policiais do 17º BPM foram até a residência do homem para colher depoimentos, mas não localizaram o suspeito. 

“A viatura foi até o local, mas não tinha mais ninguém. Até porque o suspeito, quando quebrou o vidro, fugiu após mais de 30 motoristas de aplicativo irem até a casa dele”, completou o subtenente Nonato. 

 

Nataniel Lima
[email protected] 

Imprimir