Cidadeverde.com
Entretenimento

Dimas Bezerra realiza o show “África Negra: canto, dança e poesia” e celebra a resistência afrodescendente

Imprimir

O cantor e compositor Dimas Bezerra será a próxima atração musical do projeto “Oficina das Artes”, que acontece dia 22 de junho, às 19h30, no Memorial Esperança Garcia. Dimas apresentará o show “África Negra: canto, dança e poesia”, uma celebração da resistência do povo afrodescendente.  

No show, Dimas Bezerra emerge todo o seu legado musical autoral, construído ao longo da sua trajetória de envolvimento com a cultura de sua ancestralidade: Afro Brasileira, Afro Nordestina, Afro Piauiense, Afro. 
 
“O rufar dos tambores, o canto, a dança, a poesia, são elementos cultuados pelo povo negro na história identitária, nas tribos, senzalas e quilombos. Hoje fazemos os nossos manifestos em espaços urbanos preservando as nossas conquistas e alimentando consciências emergentes”, afirma o cantor e compositor.

O artista revela ainda em suas canções o protagonismo nos enfrentamentos cotidianos contra o racismo, a homofobia, o feminicídio e a violência contra a mulher. As injustiças sociais têm reverberação em suas composições, que o mesmo as denomina de "via de alertas".
 
No elenco musical, Dimas Bezerra apresenta: Afoxé, Samba de Roda, Ijexá, Reggae, Canto Tribal, Funk e tudo que a música negra tem de alegria, manifestação rítmica, encantos e consciência política. 

O show será um misto de manifestações culturais. Contará também com a participação de poetas e poetisas negras com a poesia preta. A banda está formada por: Dimas Bezerra, na voz, Assis Bezerra, guitarra e arranjos, Alyson Torres, no baixo, João Cabeça, na bateria, Lucas Rolim, na percussão e Alan, nos teclados.

O projeto é uma promoção da Fundação de Apoio Cultural (Fundapi), por meio da Lei Aldir Blanc, no edital Maria da Inglaterra, da Secretaria Estadual de Cultura do Piauí (SECULT).  A entrada é franca.

Biografia

Dimas Bezerra é cantor, compositor e intérprete, além de tocar violão. Ele se destaca também nos instrumentos de percussão, triângulo e, em particular, o cajón. Suas composições se inserem no campo da moderna música popular brasileira. Passou pelos principais espaços culturais de Teresina e chegou a se apresentar em seus principais bares: Elis Regina, concha acústica do Diretório Central dos Estudantes DCE – UFPI e DCE – UESPI.

Os irmãos Dimas, Feliciano Bezerra e Assis Bezerra idealizaram, juntos, o projeto musical “Malungos”, chamada de “Ópera dos Malungos”, que consiste em um repertório de matriz afro brasileira e autoral do grupo, realizando grandes shows nas cidades do Piauí e fora do estado, além disso, já participou de diversos projetos culturais trabalhando como palestrante e realizando shows.

Imprimir