Cidadeverde.com
Últimas

Solstício de inverno inicia com dia mais curto do ano; Piauí terá temperaturas mais amenas

Imprimir

Foto: Renato Andrade/ Cidadeverde.com

O solstício de inverno acontece nesta terça-feira (21), com o dia mais curto e a noite mais longa do ano para quem vive no hemisfério Sul. Para o Piauí, a chegada do inverno representa temperaturas mais amenas e menos exposição da luz solar.

A data de hoje marca a chegada do inverno. A inclinação do sol e a posição da terra influencia diretamente na quantidade de luz solar que cada metade do planeta recebe. Durante o inverno, o hesmifério sul vai receber menos exposição solar e vai ter uma redução nas temperaturas.

Isso significa que durante o inverno os dias vão ser mais curtos, ou seja, com menos exposição solar. Para quem vive na região Sul do país, os efeitos são sentidos de forma mais significativa, onde por exemplo, no Rio Grande do Sul, o sol nasceu hoje depois das 7h20 e deve se pôr entre as 17h33. Em Teresina,  o sol nasceu às 5h58 e deve se pôr às 17h48.

A meteorologista Sônia Feitosa afirmou que a proximidade do Piauí com a linha do Equador, faz com que o estado sinta menos as mudanças das estações.

“Dependendo da localização com a linha do Equador, quanto mais perto, menos são sentidos os efeitos das mudanças das estações, como é o nosso caso. No verão os dias são mais longos, mas agora no inverno os dias são mais curtos. Teoricamente, o dia tem 24h, quando estamos no outono ou primavera, por exemplo, costuma ser entre 12h de luz, e 12h de noite.  No inverno, devido a inclinação da terra, nós ficamos em uma área com menor exposição do sol, ou seja, os dias com exposição solar vão ser mais curtos, então vamos ter o sol nascendo depois das 6h, entre 6h15, e vai anoitecer também mais cedo, antes das 18h. Quando vai se aproximando de outra estação, isso vai mudando”, explicou.

O inverno tem duração de três meses, e as temperaturas devem ficar um pouco amenas até a chegada do período conhecido como BRO-BRÓ.

“Nesse período vamos ter temperaturas mais amenas. No Sul e Sudeste do país vai ser muito mais frio, agora aqui a gente sente um pouco de alívio, com ventinhos matinais, mas chegando em setembro já começa a aquecer novamente”, disse a meteorologista Sônia Feitosa.

Em relação as chuvas, ela informou que apenas a região do extremo Norte do estado ainda devem ter a ocorrência de precipitações.

 


Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir