Cidadeverde.com
Esporte

Grêmio vê ambiente tenso atrapalhar rendimento do time e pede paciência

Imprimir

O Grêmio entende que o ambiente tenso está prejudicando o rendimento do time. Para o técnico Roger Machado, jogadores e direção, as cobranças da torcida tiram a naturalidade da equipe nos jogos na Arena e brecam a evolução em campo.

Imagem: Lucas Uebel/Gremio FBPA

O Grêmio volta a campo nesta quinta-feira (23) para enfrentar o CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), às 21h30 (de Brasília) pela 14ª rodada da Série B.

"O torcedor está impaciente, o contexto geral é triste, eu sei, mas tem que ter paciência. Em casa, tem que torcer até o final. Depois do jogo, podem fazer o que quiser, mas durante o jogo, tem que jogar a gente para cima, porque a gente precisa de carinho, de apoio. 

Eu peço de todo o coração, joguem a gente para cima, para frente, porque precisamos", disse Diego Souza, autor dos dois gols na vitória por 2 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, no último sábado (18).

Ainda que tenha conquistado os três pontos, o time gaúcho conviveu com vaias durante alguns momentos do jogo. Seja na dificuldade de criar oportunidades de gol ou pela utilização de jogadores que a torcida não gosta, o ambiente na Arena ficou longe do ideal.

"O fato de não sermos verticais passa muito pela ansiedade, o receio de arriscar um passe em profundidade. Não se arrisca com receio de ter essa retomada de ansiedade, passar isso para o torcedor e ele devolver para o campo", falou Roger Machado.

O treinador utilizou até o exemplo de times como Vasco e Cruzeiro, que estão há mais tempo na Série B e cujos torcedores já entenderam sua participação na volta à elite.

"No primeiro ano de rebaixamento, torcedores de Vasco e Cruzeiro também geravam esta ansiedade. Mas eles já aprenderam a jogar esta competição por estar há mais tempo nela", acrescentou o técnico.

PROBLEMA SEM SOLUÇÃO

Para Roger, não há como evitar tal comportamento. 'Machucados' pelo rebaixamento no ano passado e desconfiados pelo rendimento aquém do esperado no começo da Série B, os gremistas devem manter o expediente de cobrança e o elenco, na avaliação do técnico, precisa saber lidar com isso.

"Infelizmente vamos ter que lidar com a ansiedade do torcedor até o fim da competição. Temos que ser resilientes para não fazer com que essa ansiedade altere ou diminua nossa capacidade de tomar decisões em campo. Tenho que valorizar a vinda do torcedor ao estádio, mesmo decepcionado, chateado, ele veio", comentou.

Sobre a utilização de jogadores cobrados pela torcida, como Diogo Barbosa e Thiago Santos, que foram muito vaiados na vitória gremista, Roger explicou que leva em conta a exposição às vaias pensando no coletivo do time.

"Tudo que falo lá dentro [do vestiário] falo aqui fora para vocês [imprensa]. Meu raciocínio para escalar [o Diogo Barbosa] foi estratégico, por causa das características dele. Mas, também, pensei que se eu tivesse que abrir o time e colocar ele, a ansiedade de chamar ele no banco atrapalharia.

Não por ele sentir, porque é muito maduro, mas pela ansiedade e a negatividade que pode surgir quando se chama um jogador do banco. Isso pode impactar nos outros atletas, no coletivo", contou.

"A maior capacidade que temos é não permitir que o ambiente interfira nas decisões. Em nenhum momento eu pensei em não colocar o Thiago [Santos]. E se mostrou correto, porque foi dele a roubada de bola para o segundo gol, e para o terceiro, que acabou anulado por impedimento. Falei para os jogadores: não se enganem, teremos que lidar com o ambiente de ansiedade, de tristeza, de impaciência da torcida até o final", sentenciou.

Para a partida desta quinta-feira, Roger não poderá contar com os volantes Villasanti, que apresentou sintomas gripais e aguarda resultado de exames, e Thiago Santos, que trata um desconforto no joelho direito.

O zagueiro Rodrigues continua apresentando sintomas gripais -que o fizeram perder a última rodada, e é dúvida. Brenno, Kannemann, Edílson, Benítez, Elkerson, Fereira e Jhonata Robert continuam no departamento médico do time.

Por outro lado, o lateral-direito Rodrigo Ferreira voltou aos relacionados, e deve estar entre os jogadores iniciais. Uma provável escalação do Grêmio tem: Gabriel Grando; Natã, Geromel e Bruno Alves; Rodrigo Ferreira (Varela), Lucas Silva, Bitello e Nicolas; Janderson, Biel e Diego Souza.

O CSA, por sua vez, será desfalcado pelo meia Didira, que cumpre suspensão. O técnico Alberto Valentim deve ir a campo com um time semelhante ao que enfrentou o Guarani, no último domingo (19).

Uma provável escalação do time alagoano tem: Marcelo Carné; Lucas Marques, Wellington, Lucão e Diego Renan; Geovane, Giva, Lourenço e Gabriel; Osvaldo e Rodrigo Rodrigues.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir