Cidadeverde.com
Esporte

Ceará e Atlético-GO empatam e não se distanciam da zona de rebaixamento

Imprimir

Ceará e Atlético-GO terminaram empatados por 1 a 1 na noite deste domingo (26), em jogo marcado por gols anulados e chances desperdiçadas disputado na Arena Castelão, em Fortaleza, pela 14ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. 

Foto: Felipe Santos/cearasc.com

Jorginho marcou para o time goianiense, enquanto Erick deixou tudo igual para os donos da casa.

Com o resultado, as equipes não se distanciaram da zona do rebaixamento. o Ceará caiu duas posições na tabela do torneio e passa a ocupar a 15ª, com 17 pontos somados. 

O Atlético-GO, por outro lado, passa a ocupar a 13ª, mas também com 17 pontos, ambos com dois pontos a mais que o América-MG, primeiro no Z4, com 15.

O Ceará apresentou uma marcação falha, muito pouca criatividade ofensiva e sofreu muito pelo lado de Bruno Pacheco. O gol do Atlético-GO, inclusive, saiu pelo lado direito do lateral. 

A aposta em cruzamentos de Nino Paraíba para tentar emplacar gols não deu certo mesmo com jogadores altos no ataque como Matheus Peixoto, de 1,90 e Vina com 1,80. 

A equipe só mostrou reação na segunda etapa quando igualou e passou a pressionar o gol de Ronaldo, mas de nada adiantou.

O Atlético-GO não foi o mais ofensivo, mas soube aproveitar as poucas oportunidades e por alguns momentos pareceu estar jogando em casa pela tranquilidade que tinha para trocar passes, principalmente no meio campo e no setor defensivo. 

A vantagem no placar, no entanto, relaxou a equipe que afrouxou a marcação e sofreu o gol do empate.

Ronaldo, goleiro do clube goianiense, saiu para socar a bola após cruzamento na área mandado por Nino Paraíba e na confusão dentro da área acabou atingido o próprio companheiro Hayner.

A primeira boa chegada foi do Ceará. Lima cabeceou aos cinco minutos do primeiro tempo, e Ronaldo fez defesa. Jorginho, do Atlético-GO, chegou a marcar um gol aos oito minutos, mas estava em impedimento. O placar só foi inaugurado aos 25 minutos, com Jorginho.

Na segunda etapa, Erick deixou tudo igual aos dois minutos. Jorginho ainda aumentou o placar para o Atlético-GO, aos 25 do segundo tempo, mas de novo estava impedido. 

Aos 36, Léo Pereira também tentou deixar o dele para os visitantes, mas não conseguiu chegar a tempo na pequena área após cruzamento.

Depois de uma atuação apática na Arena Castelão, os torcedores não perdoaram a equipe e vaiaram o Ceará durante a saída de campo, sobrando até para o presidente Robinson de Castro ter seu nome xingado.

O Ceará volta a campo na quarta-feira (29) para encarar o The Strongest, pela Copa Sul-Americana, às 19h15, fora de casa. No dia seguinte, pela mesma competição, o Atlético-GO pega o Olimpia, às 21h30, também fora de casa.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir