Cidadeverde.com
Esporte

Em reunião com prefeito e Robert Brown, presidente da CBF garante investimentos no Lindolfo

Imprimir

Foto: Ascom Prefeitura de Teresina

Representantes da prefeitura de Teresina e FFP estiveram reunidos na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Com o presidente Doutor Pessoa, o secretário da SEMEL, Renato Berger, e presidente da FFP Robert Brown com presidente da entidade com a intenção de solicitar verbas e projetos direcionados ao capital Teresina. Entre as solicitações junto a Confederação está o apoio para reformas no Estádio Lindolfo Monteiro, cursos para técnicos de futebol, e implantação de projetos da CBF voltados para o público infantil.

“Fomos bem recebidos pelo presidente da CBF e alegre porque as reivindicações feitas pelo secretário Renato Berger e prefeito vão ser atendidas. Escolinha de futebol, reforma do Lindolfo Monteiro, iluminação e dar uma nova roupagem”, disse Dr. Pessoa, prefeito de Teresina.

Na oportunidade, o chefe do executivo municipal apresentou ao Presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, demandas relacionadas ao esporte na capital piauiense. Entre as solicitações apresentadas à Confederação está o apoio para reformas no Estádio Lindolfo Monteiro, cursos para técnicos de futebol, e implantação de projetos da CBF voltados para o público infantil.

“Primeiro ponto era tratar de assuntos como (Estádio) Lindolfo Monteiro e assuntos da nossa criançada solicitando não só custos como projetos para nossa cidade Teresina e a presença do prefeito sensibilizou o presidente da CBF que na mesma hora encaminhou essa solicitação para os devidos departamentos”, acrescentou Renato Berger, secretário da SEMEL.

No encontro, Ednaldo Rodrigues, presidente do órgão máximo do futebol brasileiro, garantiu os investimentos e destacou a boa relação que a confederação mantém com os esportistas locais.

O estádio Lindolfo Monteiro teve maior atenção na reunião. O local ao lado do estádio Albertão são os dois únicos palcos de jogos ao longo das temporadas no futebol piauiense. O Lindolfinho tem mais de 50 anos e nunca recebeu uma grande reforma, apenas pequenas manutenções.

 

Da redação

Imprimir