Cidadeverde.com
Últimas

Ex-piloto Nelson Piquet se desculpa após chamar Hamilton de 'neguinho'

Imprimir

Foto: Reprodução / YouTube 

O ex-piloto Nelson Piquet se desculpou após usar um termo racista ao se referir a Lewis Hamilton, piloto da Mercedes. Em um comunicado enviado à imprensa nesta quarta-feira (29), o brasileiro disse que não teve intenção de ofender o britânico.

Na terça-feira (28), após a FIA, a Fórmula 1 e a Mercedes repreenderem a aspa do ex-piloto brasileiro, Hamilton respondeu Piquet em português.

"Vamos focar em mudar a mentalidade", escreveu Hamilton no Twitter.

O piloto inglês continuou sua resposta e disse que a mentalidade de Piquet é arcaica.

"É mais do que linguagem. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Fui cercado por essas atitudes e alvo de minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação", acrescentou o piloto inglês.

RELEMBRE

Em vídeo de entrevista ao jornalista Ricardo Oliveira, em novembro de 2021, Piquet chama Hamilton de "neguinho" ao comparar os acidentes envolvendo Ayrton Senna e Alain Prost, em 1990, na largada do GP do Japão, e o que ocorreu 31 anos depois, no GP da Inglaterra. O trecho da entrevista foi publicado pelo canal Enerto, especializado em automobilismo, e repercutiu nas redes, com críticas ao tricampeão, que teve a fala apontada como racista (veja abaixo).

O termo quando usado de maneira pejorativa ou com a intenção de ofender é considerado racista.

"O neguinho [Lewis Hamilton] meteu o carro e não deixou [desviar]. O Senna não fez isso. O Senna saiu reto. O neguinho meteu o carro e não deixou [Verstappen desviar]. O neguinho deixou o carro porque não tinha como passar dois carros naquela curva. Ele fez de sacanagem. A sorte dele foi que só o outro [Verstappen] se fodeu. Fez uma puta sacanagem", afirmou o tricampeão mundial.

No ano passado, Hamilton e Verstappen travaram uma disputa ponto a ponto pela liderança do Mundial. Em Silverstone, Hamilton tocou o pneu no carro de Verstappen que rodou e bateu na barreira de proteção, provocando a interrupção da prova por mais de 40 minutos. A corrida foi reiniciada, e Hamilton recebeu 10 segundos de punição. Apesar disso, o britânico venceu a prova, com Charles Leclerc em segundo. O piloto da Red Bull, que conquistou o Mundial.

FALA RACISTA

Em entrevista à BBC, Thiago Amparo, professor da FGV (Fundação Getúlio Vargas), explicou que a expressão é utilizada para inferiorizar pessoas negras.

"O uso da palavra 'neguinho' é uma forma comum de racismo no Brasil porque é empregada em especial para ressaltar algo de errado que se pensa que alguém fez, como quem diz que tal pessoa só poderia ter feito aquilo por ser negra. É uma palavra que, no diminutivo e no contexto, serve para reduzir de forma paternalista pessoas negras a inferiores intelectualmente", afirmou o advogado.

 

Fonte: Folhapress 

Imprimir