Cidadeverde.com
Esporte

Dani Alves se diz 'velho e desacreditado', mas não desiste de encontrar novo time

Imprimir

O lateral-direito Daniel Alves fez uma publicação no Instagram, nesta quinta-feira, seu último dia de contrato com o Barcelona, para ressaltar que está livre no mercado e em busca de um novo clube. 

Em tom de brincadeira, escreveu que passa por uma fase na qual precisa "vender seu peixe", pois, aos 39 anos, já não é visto pelos clubes com os mesmos olhos de pouco tempo atrás. Junto ao texto, compartilhou um vídeo com lances de sua atuação em uma partida recente contra o Sevilla.

"Último dia de contrato, e como vocês já me conhecem, não se assina um compromisso novo sem ter acabado o antigo. Aproveito também pra vender o meu peixinho, já que estou muito velho e desacreditado no mercado. Nas imagens, você vê um velhinho fazendo algumas coisas com um olhar diferente e sempre com a cabeça muito bem alta", afirmou.

"Também podemos apreciar que há uma intensidade considerável e um jogo bastante consciente.

Brincadeiras à parte, hoje pra valer estou livre no mercado. Meu nome é Dani Alves, BRASILEIRO, mais conhecido como Good Crazy, tenho 39 anos e juntos com os meus, sou o maior vencedor da história do FUTEBOL con 43 troféus. Ahhhh, e se alguém me passar VOU JOGAR ATÉ OS 50 ANOS", completou.

Daniel Alves voltou ao Barcelona, clube no qual foi multicampeão, em novembro do ano passado, meses após deixar o São Paulo.

Na nova passagem pelo time espanhol, jogou 17 partidas, 16 delas como titular, marcou um gol e anotou quatro assistências. Desde que ficou definido que ele não continuaria na Catalunha, alguns times já manifestaram interesse em contratá-lo.

O Athletico-PR é um dos interessados, e o presidente do clube, Mario Celso Petraglia, falou recentemente sobre o assunto, durante entrevista coletiva de apresentação do volante Fernandinho. "O sonho dele é ser convocado outra vez para a seleção, quer levantar a taça, ser o capitão. 

O primeiro passo para isso é que ele precisa jogar em um clube de altíssimo rendimento. Estamos competindo em três campeonatos: Copa do Brasil, Libertadores e Brasileiro. Acho muito difícil, pelas ofertas que ele tem. Diria que é zero? Não. Mas é muito próximo disso", comentou o dirigente.

O objetivo de ir para a Copa sempre foi deixado claro pelo jogador, que foi convocado por Tite para os amistosos disputados na Ásia no início deste mês e atuou como titular tanto contra o Japão quanto contra a Coreia do Sul. 

Apesar disso, o treinador da seleção disse, em entrevista ao podcast PodPah, se preocupar com as condições físicas do veterano.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir