Cidadeverde.com
Picos

Mercado de Brechós cresce em Picos

Imprimir


A ideia de vender roupas usadas por um preço acessível, os tradicionais brechós, tem sido uma atividade comercial que tem ganhado espaço em Picos. A modalidade tem sido fonte de renda para empresárias que aderiram ao comércio de usados.

Professora há 15 anos, Valdene Rodrigues, explicou que com a chegada da pandemia viu no brechó uma forma de reutilizar roupas e acessórios que estavam de lado.

“Com a chegada da pandemia as pessoas viram que tinha muita coisa em casa e aí tivemos a ideia de fazer um bazar entre a família. Amigos, parentes, fizemos o bazar uma, duas vezes, três vezes e com o dinheiro arrecadado tivemos a ideia de abrir a loja física”, disse a empreendedora.

Valdene Rodrigues reforça que antes de serem expostas, as peças passam por um processo de análise e higienização. Depois é realizada a precificação que em média custam a metade do preço.

A nutricionista, Raissa Feitosa, também se rendeu ao mundo dos brechós. A empreendedora disse que começou vendendo as peças dentro do quarto de casa e foi preciso ampliar o espaço devido a procura.

“Acredito que a tendência vem forte e tende a melhorar cada dia mais. Eu sinto pelo que eu passo aqui, comecei dentro de um quartinho e tive que ampliar o espaço. Futuramente já pretendo colocar tudo numa loja física e a procura só aumentado”, enfatizou.

No Brasil são mais de 100 mil negócios ativos e nos últimos cinco anos teve um crescimento de 30,97%.


Paula Monize
[email protected]

Imprimir