Cidadeverde.com
Cidades

Leis buscam combater racismo e intolerância religiosa no Piauí

Imprimir

Foto: Ascom

Neste domingo, 3 de julho, celebra-se o Dia Nacional de Combate à Discriminação Racial. No Piauí, duas leis visam combater o racismo e a intolerância religiosa contra manifestações de matrizes africanas no Estado. Ambas as leis são de autoria do deputado estadual Franzé Silva (PT), que tem atuação junto com Movimento Negro do Piauí.

A Lei Nº 7.419, de 15 de dezembro de 2020, institui o Dia Estadual da Cultura Negra Estaiada na Ponte, comemorado sempre no penúltimo sábado do mês de agosto. Já a Lei Nº 7.828/2022, sancionada no último dia 28 de junho, estabelece o 24 de Novembro como Dia do Sacerdote e da Sacerdotisa de Religiões de Matrizes Africanas no Piauí.

"O que queremos com essas leis e outras iniciativas é conscientizar a sociedade sobre o grave problema da discriminação racial que humilha e mata. Defender a igualdade racial é defender não apenas a Constituição, mas principalmente a humanidade das pessoas, a vida e a paz, fazendo uma reparação histórica aos afrodescendentes", pontua Franzé Silva.

 

Da Redação
[email protected] 

Imprimir