Cidadeverde.com
Geral

Bandidos arrombam agência bancária e furtam armas e munições no Centro de Teresina

Imprimir

Foto: Divulgação/GCM

Atualizada às 9h40

Criminosos arrombaram uma agência do Banco do Brasil, localizada na rua 13 de Maio, no Centro de Teresina, na tarde desse domingo (03). Durante a ação, foram furtadas quatro armas e munições dos vigilantes que trabalham no local.

Segundo informações da Guarda Civil Municipal (GCM), por volta das 16h, uma guarnição foi acionada após populares informarem que uma vidraça havia sido quebrada na agência bancária.

"Ao chegar lá, a equipe localizou uma barra de ferro, que deve ter sido utilizada para quebrar a vidraça. Infelizmente a equipe não adentrou para não mudar a cena do crime, por se tratar de uma agência federal. A gente acionou a empresa responsável pela segurança que deslocou o supervisor ao local para fazer os trâmites legais”, disse o comandante do GCM, André Viana.

Após se dirigem ao local, a equipe de segurança constatou que foram furtados quatro armas e 30 munições. Não foram localizados suspeitos e até o momento ninguém foi preso.

A Guarda Civil Municipal informou ainda que não houve estouro de caixa eletrônico e que foi realizado um boletim de ocorrência sobre o furto.

O vice-presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF/PI), Gilberto Soares, informou ao Cidadeverde.com que o armamento fica em uma sala especial e esse local foi arrombado na ação criminosa.  

Equipes da Perícia Criminal estão fazendo diligências no local para identificar as circunstâncias do arrombamento e furto. Além disso, por conta da vidraça quebrada, o vice-presidente  destacou ainda que a agência ficará fechada, sem previsão de atendimento, por tempo indeterminado.

Gilberto Soares ressaltou ainda que o sindicato tem reiterado diversas vezes o cumprimento da lei de segurança bancária, que estabelece por exemplo, o monitoramento 24 horas da Polícia Militar e blindagem do vidro das agências.

“O Sindicado dos Bancários tem reiterado o cumprimento da lei de segurança bancária, uma lei que estabelece várias medidas de segurança, dentre as quais, o monitorado 24 horas pela Polícia Militar e blindagem do vidro das agências. Os bancos ainda estão relutantes em cumprir a lei e o sindicato fica preocupado com a situação porque ocorrências como essa tendem a criar um transtorno tanto para os bancários como para a população”, frisa.

 

 

Rebeca Lima
[email protected]

Imprimir