Cidadeverde.com
Picos

DHTL de Picos possui carência de oito investigadores e um delegado

Imprimir

Foto: Paula Monize/Cidadeverde.com/picos

A Delegacia de Homicídios, Tráfico de Drogas e Entorpecentes (DHTL) de Picos, criada em abril de 2021, está com déficit no efetivo policial. A informação foi confirmada pelo delegado titular, Agenor Ferreira Lima, que destacou que a unidade necessita de pelo menos mais um delegado e oito investigadores.

A DHTL nos dias atuais dispõe de um delegado e dois investigadores para dar andamento nas investigações dos crimes citados acima. O efetivo é insuficiente para atender a demanda.

Nesta segunda-feira (04) o delegado Agenor Ferreira Lima informou ao Cidadeverde.com que está na Capital Teresina solicitando investigadores, após nomeação dos aprovados no último concurso da Polícia Civil.

“Estou em busca do aumento do efetivo policial em razão da carência de investigadores na unidade policial que combate o tráfico de drogas e elucidação de homicídios na cidade de Picos. Necessitamos de um delegado e mais investigadores para poder formar pelo menos duas equipes, uma direcionada aos homicídios e outra direcionada ao combate ao tráfico de drogas”, disse o delegado. 

Agenor Ferreira Lima ainda acrescenta que o baixo efetivo policial compromete negativamente a celeridade na elucidação dos crimes.


Paula Monize
[email protected]

Imprimir