Cidadeverde.com
Política

Comandante garante que punirá PM da ativa que usar quartel para fazer campanha eleitoral

Imprimir

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com 

O comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Scheiwann Lopes, afirmou nesta quinta-feira (7) que não permitirá manifestações políticas de policiais militares da ativa durante o processo eleitoral deste ano. O comandante destaca que existem dispotivos que proíbem e estabelecem punições para esse tipo de prática. 

“Como o direito de qualquer outro pré-candidato pode se candidatar. Temos nossas preferências políticas, por agremiações, como qualquer outro cidadão, mas como funcionários públicos não devemos tratar destes assuntos no âmbito da instituição sob horário de expediente. Temos portaria, leis e decretos que regulamentam isso. Então, falta conhecimento não pode ser alegado”, destacou o comandante. 

Diretrizes da corporação preveem que o PM da ativa pode responder administrativamente ao realizar manifestações políticas, sejam elas em evento ou via redes sociais. Na esfera administrativa, as punições podem ir de advertência até a expulsão, dependendo da gravidade do ocorrido. 

Scheiwann Lopes destacou ainda que, até o momento, o Comando da PM não recebeu nenhuma denúncia relacionada a esse tipo de infração, mas garante que a PM vai intervir legalmente caso esse tipo de ato ocorra. 

“Os casos pontuais conduta que chegarem enviaremos para a corregedoria. Se tiver algum caso pontual em que haja a necessidade de intervenção legal, vamos tomar as providências”, enfatizou. 

 

 

Paula Sampaio 
[email protected]

Imprimir