Cidadeverde.com
Esporte

Darlan desequilibra e Brasil se despede da Liga das Nações vencendo Japão

Imprimir

Com uma atuação segura e eficiente do oposto Darlan, o Brasil venceu o Japão, por 3 sets a 0, com parciais de 25/23, 25/23 e 25/22 neste domingo, na última partida da primeira fase da Liga das Nações. 

Darlan fez 19 pontos no jogo deste domingo (Créditos: Divulgação/VolleyballWorld)

O triunfo redime o time brasileiro do revés na rodada anterior, quando acabou derrotado pela França e levantou dúvidas quanto à regularidade da equipe.

O destaque da partida foi o oposto Darlan, que mostrou muita eficiência no ataque. Ele foi o maior pontuador do jogo ( 19 pontos). 

"Ele está em um grande momento e jogando muito", disse Lucarelli ao final da partida. Isac também apareceu bem no duelo e foi importante tanto no bloqueio como no saque para ajudar a seleção.

O time do técnico Renan Dal Zotto encerrou a esta fase do torneio com oito vitórias em 12 confrontos e ficou com a sexta posição. A definição do adversário das quartas de final depende dos resultados da rodada deste domingo.

O primeiro set começou bastante equilibrado com as duas equipes mostrando eficiência no ataque. O Brasil chegou a abrir uma vantagem de quatro pontos na parte inicial, mas os japoneses conseguiram se recuperar mantiveram a disputa acirrada.

Na parte final, o histórico se repetiu, a seleção do técnico Renan Dal Zotto teve 24 a 20 a seu favor, mas a desconcentração de sua equipe tornou a definição do set dramática. 

O Brasil perdeu três set points, viu o marcador chegar em 24 a 23, mas graças a rapidez de Flávio, em jogada de meio de rede, definiu o primeiro set a favor dos brasileiros.

Um ponto de Lucarelli e um 2 a 0 com ace de Bruninho deram a impressão de que o Brasil teria mais facilidades no segundo set. O Japão, no entanto, tratou de se organizar e contrariou esse cenário.

Foi quando Darlan desequilibrou e passou a cravar bolas na quadra japonesa. Discreto até então no duelo, Isac também passou a fazer a diferença e conseguiu dois pontos seguidos de bloqueio

O Japão seguiu na perseguição ao time brasileiro no marcador e o placar seguiu apertado até o final. A vitória brasileira no segundo set, porém, contou com o fator sorte. 

Com 24 a 23, Isac sacou forte, a bola bateu na rede e desarrumou o time japonês, que não evitou o ponto da vitória brasileiro novamente por 25 a 23.

O terceiro set, seguiu o ritmo dos dois anteriores. Mais centrado, o Brasil ficou à frente no placar, mas sem conseguir abrir grande vantagem. 

No final a seleção esteve perto de definir a vitória, mas voltou a falhar no set point permitindo a aproximação adversária. No entanto, em uma virada de bola de Adriano, a vitória foi definida em 25 a 22.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir