Cidadeverde.com
Entretenimento

'Quem ama cuida', explica mulher de Stênio Garcia após críticas por interromper entrevista

Imprimir

 

Depois de ter virado alvo de muitas críticas após interromper uma entrevista do marido Stênio Garcia, Marilene Saad resolveu se pronunciar sobre a situação na noite desta quarta-feira (13). Ela admitiu que tentou colocar uma máscara no ator para evitar a Covid-19, mas negou ter sido "agressiva". A empresária acusou a equipe de reportagem de "sensacionalismo" ao divulgar o vídeo, que acabou viralizando nas redes.

"Eles querem sensacionalismo. Eu não estava maltratando, estava tentando colocar a máscara nele. Não vou deixar vocês me massacrarem. Muitos que nos conhecem falam que se o Stênio chegou bem aos 90 anos é porque tem alguém cuidando. Quem ama cuida", começou Marilene.

"Por que eu tive aquela explosão? Porque os médicos me pediram. Porque se ele pegar [Covid], se ele pegar uma gripe que seja, ele pode vir a óbito porque a gente não sabe o que ele tem", ressaltou para em seguida completar. "Os médicos me deram uma incumbência, disseram: 'Não deixe ele tirar a máscara'. Eu jurei para três médicos que ele não ia tirar a máscara", explicou Marilene.

Ela, que também é atriz, ainda revelou que Stênio Garcia não havia recebido autorização médica para comparecer ao evento de lançamento de dois livros de Beth Goulart, mas, por consideração à família da atriz, fez questão de comparecer ao evento em um shopping na zona sul do Rio nesta terça-feira.

"Ele está com um problema no coração. Ontem, ele foi proibido de ir, aliás, ele está proibido de ir à academia, de ir a qualquer lugar. Nós fizemos uma viagem no final de abril, quando ele fez 90 anos, e lá a pressão dele caiu. Ele passou muito mal. Desde então, o remédio que ele tomava para a pressão arterial, há mais de 30 anos, foi retirado", comentou ela.

Na legenda da publicação, o perfil de Stênio Garcia escreveu: "Contando a verdade para pararem de julgar quem estava zelando por mim. A Marilene Saade só estava cumprindo a ordem do meu cardiologista e do meu clínico. Me empolguei e tirei a máscara, e ela, ao ver, foi recolocar, com toda razão. Eu sou matuto e teimoso, mas ela estava fazendo o que tinha que fazer e ela cuida de mim 24 horas por dia e está sem dormir desde que fiquei hipotenso. Exames serão realizados e vamos compartilhar com vocês. Escutem e entendam. Na minha opinião, a imprensa devia ter ligado e checado antes de publicar.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir