Cidadeverde.com
Últimas

Média móvel de casos de Covid-19 no Piauí sobe 53% durante o mês de julho

Imprimir

Foto: FMS

A média móvel de novos casos de Covid-19, que considera registro dos últimos sete dias, voltou a subir e chegou a 515,43 no Piauí na sexta-feira (15), um aumento considerável em relação ao índice registrado no primeiro dia do mês, que foi de 335, 86. A taxa corresponde a um aumento de pelo menos 53%.

A média móvel de óbitos também registrou um aumento e chegou e chegou a 3,71. No dia 01 de Julho,  o índice registrado foi de 1,29. 

Um levantamento feito pelo Núcleo de Estudos em Saúde Pública da Universidade Federal do Piauí (UFPI) identificou que a maior incidência de novos casos causados pelo coronavírus teve início a partir do dia 20 na região Meio-Norte, que compreende a grande Teresina, e depois alcançou o litoral, Parnaíba e Luís Correia, que atualmente está com a maior incidência. 

A região que compreende a capital tem registrado a maior média de móvel de óbitos desde junho, com elevação a partir do quinto dia do mês de julho. 

Segundo o professor Emídio Matos, pesquisador do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e membro do Comitê de Operações Emergenciais (COE-PI), explicou que essa “interiorização” do vírus tem sido um padrão nas diferentes onda da Covid-19 no Piauí.  

“Tivemos um aumento consistente na média móvel de casos que veio a se tornar um padrão a partir do dia 20 de junho, há quase um mês. O que se percebe é que essa crescente tem um início na capital, na região macrorregional, e depois há um processo de interiorização do vírus. Isso é preocupante, pois a demanda hospitalar instalada no interior do estado para atender a demanda é menor e há uma menor capacidade de mobilização desses leitos”, avaliou. 

O estado registrou 515 casos de covid-19 e oito óbitos pela doença nas últimas 24h, segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). O número total de mortos no estado é de 7.8 mil pessoas. 

 

 

 

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir