Cidadeverde.com
Política

Oposição não acionará justiça para cobrar fidelidade, mas fala em “consequências futuras”

Imprimir

Foto: Monatagem/ Cidade Verde

A oposição não deverá acionar a justiça, neste momento, para cobrar a fidelidade partidária de prefeitos e vereadores filiados em partidos do campo da oposição que declararam apoio para o pré-candidato Rafael Fonteles (PT).  

No Progressistas, os vereadores Valdemir Virgino e Neto do Angelim declararam apoio ao petista. No PSDB, os vereadores, Venâncio Cardoso e Gustavo de Carvalho, têm demonstrado alinhamento com a base governista. 

Ambos os partidos estão no grupo do pré-candidato Sílvio Mendes (União Brasil). 

Ouvido pelo portal Cidade Verde, o presidente estadual do PSDB, Luciano Nunes, que também está coordenando a pré-campanha da oposição, afirmou que futuramente cada um deverá lidar com as consequências das escolhas que fizeram. 

O entendimento e a orientação são claros, se nós vamos coligar e apoiar o pré-candidato Sílvio Mendes, todos devem seguir esse caminho. Mas, o que estamos vendo de todos os partidos é que há uma dissidência e isso faz parte do processo político. Lá na frente, cada um que responda por seus atos", destacou. 

O ministro Ciro Nogueira (Progressistas), principal coordenador político da pré-campanha da oposição, também já informou que vai conversar com essas lideranças e acredita em uma reversão das adesões ao pré-candidato adversário. 

 

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir